Voltando a ser patético


As duas boas atuações contra Derby County e Watford deram boas expectativas para os fãs do Fulham de que uma reação na temporada e um fim digno de campanha na Championship estariam por vir. O poderoso ataque do Bournemouth mostrou que não é bem assim, nesta sexta, na 36ª rodada: vitória avassaladora por 5 a 1, em pleno Craven Cottage.

O resultado faz o time manter o 20º lugar, mas pode perder essa posição caso o Rotherham vença o Huddersfield neste sábado. Contra os Cherries, Kit Symons fez quatro alterações em relação ao time que perdera em Watford: Scott Parker, Fernando Amorebieta, Tim Hoogland e Hugo Rodallega saíram jogando.

Apesar de começar marcando em cima no começo, o Fulham por pouco não levou o primeiro logo a oito minutos. Pugh recebeu na direita, cortou a marcação e bateu no ângulo para uma linda defesa de Marcus Bettinelli. Pouco depois, em pressão dos visitantes, Bettinelli tirou de soco na primeira, e Ryan Tunnicliffe, em cima da linha, afastou na segunda tentativa.

Time batido: mais uma goleada sofrida na liga
Apostando apenas em lançamentos longos de seus defensores, os Whites não ameaçavam com clareza e, aos 29, enfim levaram o gol. E numa falha grotesca de marcação: Daniel cruzou da direita e Pitman, na marca do pênalti, sozinho, chutou rasteiro e fez 1 a 0. Ficou tudo pior aos 37 minutos, quando Ritchie achou uma brecha, chutou de fora da área, a bola desviou em Nikolay Bodurov e enganou Bettinelli. Era o 2 a 0.

Symons voltou com Matt Smith no lugar de Rodallega para a etapa final, mas o time seguiu apático, facilmente dominado pelo Bournemouth. Antes do terceiro gol, o time criou duas boas chances, até finalmente uma nova falha defensiva "ajudar". Aos 15, Pitman recebeu no meio-campo e avançou... Ninguém marcou, Shaun Hutchinson conseguiu cair sozinho no lance e o camisa 10 dos Cherries só tirou de Bettinelli, 3 a 0.

Gol de Smith foi a única notícia boa da noite
No lance seguinte, o sopro de vida dos Cottagers. Em jogada que muito aconteceu no Leeds na temporada passada, Ross McCormack deu o passe e Smith, na cara do gol, descontou de canhota. Porém, minutos depois, a arbitragem errou ao expulsar Amorebieta, que sequer tocou em Wilson. Como era último homem, levou vermelho direto. Como desgraça pouca é bobagem, a cobrança rendeu o quarto gol, num chute potente de Ritchie. Já perto do fim, Cook acertou uma bela conclusão da esquina direita da área e fechou a conta em 5 a 1.

Foi a quinta vez na temporada que o Fulham levou cinco gols em um jogo. Ao total, foram 64 gols sofridos em 36 rodadas, número que só não é pior do que os 69 levados pelo lanterna Blackpool. Curiosamente, daqui poucos dias, os fãs lembrarão do quinto (de novo, cinco) aniversário da goleada de 4 a 1 sobre a Juventus, na Liga Europa de 2009/10. Pela Champ, o próximo jogo será apenas no dia 14, na casa do Sheffield Wednesday.

Fulham: Bettinelli; Hoogland, Bodurov, Hutchinson e Amorebieta; Parker, Kavanagh (Fofana), Tunnicliffe e Ruiz (Stafylidis); Rodallega (M. Smith) e McCormack.
Bournemouth: Boruc; Francis, Elphick, Cook e Daniels; Arter, Surman, Ritchie (Stanislas) e Pugh (A. Smith); Pitman e Wilson (Rantie).

Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário