Derrota para esquecer a temporada


O fim de um tabu de 29 anos sem derrota para o Norwich significou, para o Fulham, também o fim de uma temporada que nenhum torcedor vai gostar de lembrar no futuro. A primeira campanha pós-rebaixamento na Premier League acabou sendo vexatória, com um modestíssimo 17º lugar e uma defesa com péssimos números. No Carrow Road, pela 46ª rodada, os Cottagers levaram 4 a 2 e, agora, a tendência é de grandes mudanças.

Mas, por hora, falemos do jogo de despedida de 2015/16. Kit Symons, que não se sabe se será ou não técnico para 2016/17, embora fale como tal, escalou quase tudo o que tinha de melhor disponível. A única exceção foi o volante e capitão Scott Parker, ainda lesionado no tornozelo. Em relação ao jogo da semana passada, contra o Boro, apenas uma novidade: o zagueiro Shaun Hutchinson, no lugar de Michael Turner, que não jogou por pertencer aos Canaries.

Logo aos 12 minutos, Symons precisou mudar o time, devido à lesão de Tim Hoogland. Entrou o zagueiro Nikolay Bodurov, deixando Hutchinson mais para a lateral. Depois de uma primeira meia hora sonolenta, o Norwich abriu o placar aos 36 minutos: Hooper fez bom lance individual, passou por Sean Kavanagh e tocou para Johnson marcar 1 a 0.

Rodallega foi inoperante, como invariavelmente é
O Fulham, como quase sempre na temporada, ficou desnorteado e levou o segundo três minutos depois, Redmind recebeu, cortou a marcação e anotou 2 a 0. Os londrinos perderam ainda ótima chance de descontar com Hugo Rodallega, que, na cara de Ruddy, chutou para fora.

Com 2 a 0, um time já garantido nos playoffs, e o outro já garantido na elite - ou seja, todos com seus objetivos cumpridos - o jogo se encaminhou sem emoções até sua parte final. Aos 36, pouco depois de Marcus Bettinelli fazer um milagre, os Canaries marcaram o terceiro com Dorrans, recebendo de Redmond, na pequena área.


Vida dura para os fãs há dois anos...
Dois minutos mais tarde, Matt Smith, que entrara no lugar de Rodallega, mandou um canhotaço após corte da defesa para descontar, 3 a 1. Sabe-se lá porque o inglês foi banco do colombiano. Mas, para encerrar uma temporada tenebrosa, obviamente os Whites ainda levaram o quarto. Em chute de longe, Johnson fez 4 a1. E, no último lance, Ross McCormack cobrou falta e Johnson (ele mesmo), de maneira infeliz, desviou contra as próprias redes, 4 a 2.

O Fulham encerrou sua campanha com 52 pontos, frutos de 14 vitórias, dez empates e 22 derrotas. Foram 62 gols marcados e 83 sofridos (segunda pior defesa da liga). Symons, após o jogo, confirmou que, novamente, haverá muitas idas e vindas no clube. Façam suas apostas sobre quem fica e quem vai.

Norwich: Ruddy; Bennett, Martin, Bassong (R. Bennett) e Olsson; Howson (Dorrans), O'Neil, Redmond, Hoolahan (Ofoe) e Johnson; Hooper.
Fulham: Bettinelli; Hoogland (Bodurov), Hutchinson, Burn e Richards; Guthrie, Kavanagh (Roberts), Tunnicliffe e Ruiz; Rodallega (Smith) e McCormack.

Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário