Fulham segue retrospecto e empata mais uma em casa

Nesta quarta feira (15), o Fulham voltou a Craven Cottage para receber mais um adversário direto na corrida contra o rebaixamento: o Rotherham United. E para variar, os cottager não conseguiram os três pontos, algo que em 2015 aconteceu apenas três vezes (a última em 28/02, contra o Derby County).

A vitória poderia deixar o Fulham numa condição muito favorável pra escapar do rebaixamento, e sabendo disso Kit Symons escalou o time com suas principais peças de ataque como titulares. Bryan Ruiz como meia servindo os dois atacantes em melhor fase, se é que podemos dizer isso, Ross McCormack e Matt Smith. Além deles, o meia Danny Guthrie e o capitão Scott Parker completavam o meio junto com Ryan Tunnicliffe. Na desfesa, Jazz Richards voltou a titularidade, e Dan Burn e Michael Turner foram mantidos como miolo de zaga, além de James Husband.

Parecia que era o que de melhor o Fulham tinha para escalar, mas a confiança nisso foi embora quando logo no começo, em duas jogas pela direita da zaga londrina, o Rotherham chegou com perigo ao gol defendido por Marcus Bettinelli. Na terceira chance, proveniente de um escanteio também pela direita, Matt Smith tentou afastar em vão, a bola sobrou para Ruiz e chutou a bola em cima de Matt Debyshire, que cara a cara com o gol estufou as redes aos 4' de jogo.


Após confusão na área, a bola sobrou para Debyshire abrir o placar
Dois minutos mais tarde, o Fulham tentou responder com Matt Smith que meio sem jeito aproveitou cruzamento de Guthrie e chutou a bola no canto da coruja, mas a bola foi salva na risca do gol e no rebote, Burn não conseguiu aproveitar. Mas a reação parou aí.

Logo depois o Rotherham mandou na partida e com duas chances, uma em confusão no escanteio onde Kirk Broadfoot aproveitou a sobra e cabeceou e em contra ataque rápido com Debyshire, mas em ambas Bettinelli foi seguro na defesa. Isso tudo ainda ao 27' da primeira etapa, que ainda teve grande chegada, pela direita de novo, com Ben Pringle que passou passou para Danny Ward chutar rente a trave e outra chance com Broadfoot chutando para bela defesa de Bettinelli. Com exceção de uma boa chegada com Ruiz em velocidade pela esquerda, não se viu mais os cottagers no primeiro tempo. Praticamente um massacre dos visitantes.

No segundo tempo, o Fulham voltou no mínimo com mais vontade e conseguiu boas chances com McCormack e Tim Hoogland, que entrou aos 54' no lugar de Tunnicliffe. Matt Smith também tentou cabeçada no lance seguinte, mas foi fraca e fácil para a defesa do goleiro.


McCormack (44) comemorou o 16º gol na temporada
Aos 67' no entanto, a insistência deu certo e após Matt Smith escorar lançamento, Parker passou para McCormarck no meio da área, que com dificuldade dominou a bola e chutou mascado para o fundo da rede. 16º gol do escocês na temporada.

Depois disso, o Fulham foi para cima no abafa e na empolgação dos pouco mais 15mil torcedores. Mas não conseguiu mais do que boas oportunidades em duas cabeçadas de Tim Hoogland que foram mal finalizadas, e e chutes bloqueados de McCormack.

Agora restam apenas mais três partidas para o fim da temporada. A situação não é desesperadora, mas é necessário atenção, pois dois jogos serão contra times que estão entre os quatro primeiros colocados (Boro e Norwich). O 'presente' será na próxima rodada, contra o já rebaixado Blackpool. Precisamos vencer os oranges e torcer pra que o Milwall não vença vença a próxima rodada contra o Cardiff e nem seu jogo atrasado contra o Blackpool, para assim garantirmos presença na Championship do ano que vem.

Fulham: Bettinelli; Richards, Burn, Turner e Husband; Parker, Guthrie, Tunnicliffe (Hoogland) e Ruiz; Smith e McCormack.
Rotherham: Martínez; Hunt, Morgan, Broadfoot e Lafferty; Arnason, Smallwood, Ward, Frecklington e Pringle; Derbyshire.

Confiram os melhores momentos do jogo abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário