Jogamos como nunca, perdemos como sempre. De novo


Felix Magath, de novo, inovou. O Fulham, de novo, realizou um bom primeiro tempo. O time, de novo, caiu na etapa final e sofreu mais uma derrota na Premier League. A 22ª em 32 rodadas, o que praticamente sentencia o destino dos Cottagers na primeira divisão inglesa. O algoz do fim de semana foi o Everton, que anotou 3 a 1 e afundou ainda mais os londrinos.

Magath, que ainda não repetiu a escalação por dois jogos seguidos, apostou em outro jovem desta vez. O escolhido do dia foi Moussa Dembele, francês de 17 anos que atuou isolado na frente durante o primeiro tempo. Mesmo com ele apagado, as ações ofensivas do Fulham nos primeiros 45 minutos foram interessantes.

Apoiados pela torcida, os Whites foram pra cima e acumularam ocasiões. Na primeira delas, Kieran Richardson perdeu ótima oportunidade na pequena área. Pajtim Kasami cabeceou pra fora; Richardson, de novo, parou nos pés do goleiro Howard. Não pense que o Everton apenas se defendeu: na melhor oportunidade, Deulofeu bateu e David Stockdale pegou no reflexo.

A etapa final começou da pior maneira possível pros mandantes. Aos cinco minutos, a bola viajou na área Cottager e sobrou pra Naismith, que entrara na etapa final. O atacante pegou de primeira, a bola desviou em Barry e na canela de Stockdale antes de ir pro gol. A arbitragem assinalou gol contra do goleiro, 1 a 0.

Gol de Dejagah (D) se mostrou insuficiente
Magath demorou, mas mexeu no time. Colocou Ashkan Dejagah e o jovem Cauley Woodrow aos 18 minutos. Sete minutos mais tarde, a entrada do iraniano deu resultado: ele recebeu na ponta esquerda, cortou pro meio e acertou um chutaço sem chances pra Howard, 1 a 1. Logo após o empate, o Fulham teve duas grandes oportunidades pra virada, mas parou no goleiro adversário - que defendeu uma cabeçada de John Heitinga e ainda um chute de Kasami, ambos na pequena área.

Deulofeu deu trabalho a Riise
Como quem não faz, leva, o ditado do futebol e a incrível falta de sorte dos Cottagers se mostraram presentes. Aos 33, Mirallas recebeu na velocidade, superou a marcação e, de canhota, finalizou Stockdale: 2 a 1. Com muitos jogadores de frente, o time de Magath se tornou presa fácil pros Toffees nos minutos finais. Se Stockdale negou o gol a Naismith num primeiro momento, nada pode fazer aos 41 minutos. Baines, impedido, tocou e o atacante do Everton, na pequena área, acabou com as esperanças dos Whites, 3 a 1.

Os números, portanto, são de time rebaixado. Foram impressionantes 73 gols sofridos em 32 rodadas. Em 13 jogos com o placar zerado ao fim da primeira etapa, o Fulham perdeu 11. Os míseros 24 pontos conquistados agora estão cinco distantes de sair da zona de rebaixamento, sendo que o WBA, primeiro fora, tem um jogo a menos. No próximo sábado, o desafio será o Aston Villa, em Birmingham. Será que dá?

Fulham: Stockdale, Riether, Hangeland, Heitinga, Riise, Kvist (Woodrow), Sidwell, Holtby, Richardson (Dejagah), Kasami e Dembele (Roberts).
Everton: Howard, Coleman, Stones, Distin, Baines, McCarthy, Barry, Osman (McGeady), Deulofeu (Mirallas), Barkley (Naismith) e Lukaku.

Fotos: Fulham FC

Confira os melhores momentos aqui, direto do site do FOX Sports.