Repercussões: Fulham 0-1 Manchester United


O Fulham teve mais uma boa atuação jogando em casa, porém, nem mesmo a falta de energia elétrica em Craven Cottage foi suficiente para segurar ao menos um empate, contra o líder Manchester United. Agora é a hora de sabermos como foram as repercussões do jogo, na opinião do técnico Martin Jol.



Em entrevista após o jogo, o manager do Fulham elogiou o bom desempenho do time e o adversário, sem esquecer de lamentar o gol sofrido.


"O United é um time fantástico e eles deram muito trabalho nos primeiros 20 minutos", disse Jol. "Mas, durante estes 20 minutos, nós também tivemos duas ou três chances muito boas. A bola acertou a trave, passou ao lado do poste, um grande chute. Poderíamos ter marcado, mas não o fizemos".

"No segundo tempo, eu penso que nós estávamos jogando ainda melhor. Parecíamos perigosos e foi um dos nossos melhores jogos deste ano, embora tivéssemos os desfalques de Sidwell e Dimitar (Berbatov)".

"Eu ainda estou desapontado como nós mantivemos em 0 a 0 por tanto tempo. Você espera por mais e isso não aconteceu. Mas foi um bom desempenho, um dos nossos melhores nesta temporada".

"O aspecto mais agradável foi que nós sabíamos que tínhamos alguns problemas de lesões. Por isso Giorgos Karagounis teve que jogar improvisado de novo, ele está jogando com o coração e eu penso que ele fez um bom jogo".

Bem como o gol tardio, marcado por Wayne Rooney, o Fulham já havia sofrido um golpe antes, quando Brede Hangeland saiu mancando no intervalo com uma lesão no tendão de Aquiles. "Esperemos que não seja grave, mas temo que isso possa afastar Brede dos jogos por alguma semanas", confirmou o manager.

Jol promoveu uma estréia na seguda etapa, o recém-contratado Urby Emanuelson, jogador da confiança de nosso manager, no qual se depositam muitas esperanças de sucesso na SW6, juntamente com Eyong Enoh e Stanislav Manolev.


"Urby (Emanuelson, foto) veio no último dia, com a ajuda de um ou dois contatos meus e foi uma ótima contratação", afirmou Jol. "Ele é um bom jogador, inteligente".

"Temos os jogadores que queríamos. Enoh é um bom jogador e espero que nossa torcida goste dele. Manolev veio para ser uma 'sombra' á Sascha Riether, já que Stephen Kelly foi para o Reading. Ele é um lateral, mas pode jogar um pouco mais avançado também. Berbatov o conhece da seleção da Bulgária e, há cerca de 1 mês atrás, ele foi o homem do jogo contra a Itália".

Opinião do Blog: o time atuou bem, mas convenhamos que vencer o Manchester United nunca foi uma tarefa fácil. Quanto aos reforços, só o tempo dirá o quanto eles irão contribuir para o plantel, mas é fato que Urby Emanuelson chega para ser o "armador de jogadas" do carente meio-campo do Fulham.

COME ON YOU WHITES!