Emoção, tensão e classificação na neve


Um jogo que não parecia ter nada de promissor acabou se transformando em uma das vitórias mais emocionantes do Fulham nos últimos anos. A equipe de Kit Symons buscou uma igualdade por 3 a 3 no último minuto da prorrogação e triunfou nos pênaltis sobre o Wolverhampton, no Molineux, para chegar à quarta fase da Copa da Inglaterra. Não haverá tempo para descanso: no sábado, o time visita o Sunderland, pelo mesmo torneio.

A escalação de Symons não poupou praticamente ninguém dos titulares. Apenas Sean Kavanagh, escalado no meio, e o atacante Moussa Dembele foram as novidades, com Lasse Christensen e Bryan Ruiz novamente fora, por lesão, e Hugo Rodallega no banco por opção do manager.

Em um dos primeiros bons lances da partida, os Whites abriram o placar. Aos 27, Kostas Stafylidis cruzou da esquerda e Cauley Woodrow cumprimentou o goleiro Ikeme, 1 a 0. Foi o primeiro gol do time londrino em 2015. As emoções, porém, ficaram guardadas para a etapa final e para o que viria depois.

O Wolves acertou a trave logo aos 14 minutos, numa boa cabeçada de Doherty. Acertaria novamente com Dicko, quatro minutos mais tarde. E faria o gol aos 24: Iorfa fez bom lance e tocou para Edwards, que mandou para as redes e igualou o escore. Tudo ficou pior três minutos depois, quando o Fulham seguiu inebriado pelo gol sofrido e tomou o segundo. McDonald deu a assistência e Van La Parra encobriu Marcus Bettinelli com estilo, 2 a 1.
Woodrow marcou dois e vem se destacando na temporada
Por incrível que pareça, os Cottagers igualaram tudo dois minutos depois. Moussa Dembele errou o chute, mas acertou o passe para Woodrow, que superou Ikeme e deixou tudo igual de novo. Hugo Rodallega entrou em campo e quase definiu a vitória no fim, mas não teve jeito e a partida foi para a prorrogação.

Aí, os pequenos flocos de neve no Molineux se transformaram em uma nevasca e a visibilidade ficou bastante prejudicada. Mesmo assim, a arbitragem mandou o jogo seguir e o Wolverhampton sentiu o gosto da vitória faltando nove minutos. Foi quando Batth mandou na área, a defesa falhou e Edwards empurrou para o gol.
McCormack foi decisivo no minuto final da prorrogação
Porém, novamente, por incrível que pareça, os londrinos tiveram forças para empatar. No último lance, em uma falta que os jogadores pediram pênalti, Ross McCormack cobrou, a bola desviou na mão do defensor e o juiz assinalou a marca da cal. O próprio McCormack bateu, igualou e levou o confronto para uma improvável disputa por pênaltis.

Com a confiança em alta, o time de Symons foi perfeito nas cobranças, com 100% de aproveitamento. Acertaram McCormack, Woodrow, Stafylidis, Patrick Roberts e Hugo Rodallega. Doherty foi o único a errar para os locais, definindo uma incrível e emocionante vitória Cottager por 5 a 3.

Jogo na prorrogação teve nevasca
Enquanto os jogadores festejavam na neve, os fãs vibraram no Molineux. Vibração que será necessária no dia 24, no Stadium of Light, contra o Sunderland, time que ajudou a rebaixar o Fulham na última Premier League. Antes, no próximo sábado, a equipe londrina recebe o Reading, em confronto direto na metade de baixo da tabela.

Wolverhampton: Ikeme; Iorfa, Batth, Stearman e Doherty; McDonald, Price, Henry (Edwards), Van La Parra e Evans; McAlinden (Dicko, depois Clarke).
Fulham: Bettinelli; Grimmer, Bodurov, Hutchinson e Stafylidis; Parker (Zverotic), Kavanagh (Roberts) e Fofana; Woodrow, Dembele (Rodallega) e McCormack.


Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário