Orgulho na base: Fulham perto de título


Após chegar, pela primeira vez, à final da Copa da Inglaterra sub-18, o Fulham venceu o Chelsea por 3 a 2, no Craven Cottage, e garantiu vantagem para o confronto de volta, semana que vem, na casa dos Blues. Os Cottagers poderão empatar para conquistarem o título inédito.

O time treinado por Steve Wigley entrou em campo com dois jogadores que possuem experiência na equipe profissional. Casos dos atacantes Moussa Dembele e Patrick Roberts, que já atuaram sob o comando de Rene Meulensteen.

O Fulham poderia ter aberto o placar ainda no primeiro tempo, mas justamente Dembele desperdiçou um pênalti. Na etapa final, logo aos quatro minutos, os visitantes saíram na frente com um gol de Jay da Silva, que superou o goleiro eslovaco Marek Rodak.



A reação demorou, mas foi a melhor possível. Após escanteio, o americano Emerson Hyndman cruzou e Dembele cabeceou, 1 a 1. O empate animou os Whites, que chegaram à vantagem no minuto seguinte: mais uma vez Hyndman, agora em jogada individual, bateu o goleiro Collins para virar o placar.

Aos 33, o terceiro gol do Fulham veio, de novo, depois de uma cobrança de escanteio - e numa jogada verdadeiramente internacional. O irlandês Dean O'Halloran levantou na área, o norte-irlandês Liam Donelly ajeitou e o escocês Cameron Burgess anotou 3 a 1. A vantagem só não foi mais comemora por conta do gol de Musonda, num chute que passou por vários Cottagers na área e enganou Rodak.

Mesmo assim, o placar de 3 a 2 faz com que o Fulham possa empatar no Stamford Bridge para conquistar a taça. Come On You Whites!

Fulham: Rodak, Sheckelford, Donnelly, Burgess, Evans (Baba), Hyndman, Sambou, Smile (O'Halloran), Roberts, Williams e Dembele.
Chelsea: Collins, Ssewankambo, Salter (Dabo), Christensen, Aina, Cheek, Houghton (Palmer), Colkett, Brown, Solanke (Musonda) e Jay da Silva.