Repercussões: Chelsea 2-0 Fulham



O primeiro SW6 London Derby da temporada 2013/2014, disputado em Stamford Bridge, não foi muito feliz para o Fulham. Depois de um primeiro tempo resistindo a forte pressão do Chelsea, os Cottagers acabaram perdendo o jogo por 2 a 0, terminando a rodada na zona de rebaixamento.

A imprensa deu destaque a "ajuda" que o Fulham deu aos rivais a sair de um princípio de crise. Após perder surpreendentemente para o Basel, no meio de semana, em jogo válido pela UEFA Champions League, a vitória no clássico dá moral aos Blues retomar o caminho na tentativas e conquistar o título inglês.

Primeiro gol do Chelsea
Mesmo tendo poucas chances a gol, entre elas uma bela jogada de ataque organizada por Kasami e Bent, que desperdiçou a chance, os veículos de comunicação destacaram o setor defensivo do Fulham. Com o meio-campo formado por Scott Parker e Steve Sidwell, além de ter a estreia como titular de Fernando Amorebieta, não foi fácil para o Chelsea fazer o primeiro gol, que aconteceu graças a falhas de Stockdale (que espalmou duas vezes em chutes defensáveis) e Kieran Richardson (que afastou a bola de forma desastrosa).

Martin Jol mostrou se bem decepcionado com o resultado final, mas nem tanto com o desempenho da equipe: "Eu não estou feliz com a derrota, mas especialmente nos primeiros 50 minutos, eu acho que eles (Chelsea) foram bem piores. Eles não conseguiram achar espaço, eles não conseguiam achar uma solução, e este é provavelmente o momento onde você tem que puni-los, e nós não conseguimos fazer isso".

"Após o primeiro tempo nós estávamos muito satisfeitos e nós tentamos fazer o mesmo, mas o segundo tempo eles deram um passo a frente em seu modo de jogar. Eles foram mais mais agressivos que nós e isto foi mostrado no primeiro gol. Nós demos a bola ao adversário e eles nos quebraram".


Mark Schwarzer (E) reencontra o Fulham, mas no banco de reservas
O técnico cottager salientou que a equipe precisa de mais criação, principalmente pelas laterais. Contudo, a equipe ainda tem muito para evoluir: "Se você joga da forma como jogamos, eu acho que você tem que criar mais, especialmente pelos lado direito e esquerdo".

"O primeiro tempo fizemos bem, mas eu acho que se você joga partidas fora de casa como fizemos, eu acho que você tem que ter um pouco mais para sair com o resultado".

Jol, mesmo esperançoso com o desempenho da equipe, sabe que precisa pontuar para sair da situação incomoda: "Espero que consigamos construir um primeiro tempo e fazer ainda melhor. Nós precisamos voltar ao top 10, porque agora estamos em décimo sétimo ou décimo oitavo e nós precisamos sair daí".

O manager comentou também a estreia de Amorebieta, que voltou de contusão e do jovem Mesca: "Hoje eu tive que integrar Fernando [Amorebieta] de voltar e teve um pequeno risco, mas acho que ele foi muito bem".

"Mesca não conseguiu mostrar hoje, mas ele é muito veloz. Então eu tentei fazer algo a mais na frente com ele e eu disse que a única coisa que ele teria que fazer era correr, mas se o suporte não está lá então é um problema".

O próximo desafio do Fulham será pela Capital One Cup, contra o Everton, em Craven Cottage.