Fim do mistério: Schwarzer e mais cinco são dispensados

Schwarzer: grandes serviços prestados ao Fulham
O Fulham confirmou, na última sexta-feira, a saída de seis jogadores do seu plantel. O nome mais contundente é o de Mark Schwarzer, cuja renovação contratual começava a ter ares de novela. Também estão de saída Chris Baird, Simon Davies, Mahammadou Diarra, Giorgos Karagounis e Mladen Petric.

Aos 40 anos, Schwarzer tinha o contrato encerrando ao final deste mês. Com a contratação de Stekelenburg, o australiano - que já havia declarado que não toparia ser reserva - perdeu espaço. Contratado em maio de 2008, o "Aussie" se tornou um dos ídolos cottagers, tendo atuado em 170 partidas. Fez parte de campanhas memoráveis pelos Whites, como o sétimo lugar de 2008 e o vice-campeonato da Liga Europa de 2010. Para o futuro, já declarou que pretende seguir na Premier League, embora tenha propostas para voltar ao futebol australiano.
Davies: histórico gol na final da Liga Europa
Outro nome importante a sair é o de Simon Davies. O meia galês era o mais antigo jogador no elenco do Fulham - contratado em janeiro de 2007. Ao total, foram 137 jogos e 13 gols. O mais importante deles veio em 2010: o de empate na final da Liga Europa contra o Atlético de Madrid. Depois disso, porém, seguidas contusões o fizeram perder espaço. Tanto que, na última temporada, Davies sequer entrou em campo.
Baird

O defensor norte-irlandês Baird era o segundo mais antigo no elenco. Vindo do Southampton em julho de 2007, graças à polivalência (pode atuar como lateral-direito, lateral-esquerdo, volante e zagueiro), foi um dos preferidos dos técnicos Roy Hodgson e Mark Hughes. Com Martin Jol, porém, acabou deixado de lado. Sai do Fulham com 127 partidas jogadas e quatro gols marcados.

Quem também sai é o veterano grego Karagounis, eleito pelos fãs no site oficial como segundo melhor jogador cottager na temporada. Aos 36 anos, foi um dos cérebros do meio-campo, ocupando a vaga deixada por Danny Murphy. Karagounis deve encerrar a carreira.

Outro experiente, mas quatro anos mais jovem, o volante ganês Mahammadou Diarra chegou no começo de 2012 à equipe londrina. Com boas atuações, renovou o contrato até o fim da atual temporada, mas uma lesão o fez perder boa parte da campanha.

Por fim, o atacante croata Mladen Petric, de 32 anos, que teve um ótimo início de temporada. Com dois gols na goleada de 5 a 0 sobre o Norwich, na estreia, parecia que teria um ótimo desempenho nos Whites. Só parecia. Aos poucos, as atuações foram murchando e Petric terminou a campanha no banco de reservas. Ao todo, anotou só cinco gols e não deverá deixar saudade nos fãs.