Repercussões: Fulham 2-4 Reading


Nigel Adkins comemora, enquanto Jol (ao fundo), lamenta o resultado.
Conforme vimos no post anterior, o Fulham teve mais uma atuação irreconhecível e foi derrotado em casa pelo Reading, pelo placar de 4 a 2. Agora é a hora de vermos como foram as repercussões do jogo, na opinião do técnico Martin Jol.

Na tradicional entrevista coletiva após o confronto, nosso manager demonstrou toda sua frustração com o desempenho do time:
"Nós tivemos uma chance no primeiro minuto, mas em todos os outros jogos que começamos bem, tivemos a iniciativa", disse ele. "Em seguida, houve o pênalti, que foi um anti-clímax e uma dificuldade para nós. Nós tivemos que mudar o time, já que não eramos perigosos o suficiente no ataque. Eles estavam mais relaxados, o que talvez seja normal, pois eles estão rebaixados e não têm mais nada a ganhar ou perder na atual temporada".

"Chegamos a 40 pontos há duas semanas atrás, o que parecia ser suficiente, mas nunca se sabe e gostaríamos de ter marcado mais alguns pontos. Nós realmente queremos lutar e chegar a 43 pontos".

Jol admitiu o desempenho vergonhoso diante dos torcedores do Fulham, falou da forma como os jogadores lutaram, mas viu suas esperanças de uma virada acabarem, nos gols de Adam Le Fondre e Jem Karacan.

"Eu disse isso na semana passada, após o jogo Arsenal, que os meus jogadores lutaram como leões, o que significa que a aplicação estava lá. Não é fácil, quando você tem 40 pontos conquistados, motivar a si mesmo e ao outro".

"Mas a respeito disso, fizemos bem e foi um dos nossos melhores jogos, desde o clássico contra o Chelsea. Não conseguimos os resultados, e sabemos que era um jogo difícil contra o Everton, mas contra o Reading nós realmente queríamos ganhar e conseguir os pontos, por isso estou um pouco envergonhado pelos fãs".


"A única coisa positiva é que, mesmo em 2-1, ainda estávamos na mesma e talvez deveríamos ter tido um pênalti. Então, no 3-2 que atingiu o bar que teria feito 3-3. Assim, embora fosse uma tarde horrível, a única coisa positiva é que marcou dois gols e poderíamos ter marcado mais. Nunca desistimos do jogo, mas não foi o nosso melhor desempenho, tanto coletivo quanto individual".

Opinião do blog: Chegamos ao final da temporada e a corrente sequência negativa do Fulham já começa a preocupar os torcedores. O risco de rebaixamento está praticamente afastado, porém, está na hora de Al-Fayed promover algumas mudanças no time para a próxima temporada.

COME ON YOU WHITES!