Atuação catastrófica e vitória fácil dos Hammers

Kevin Nolan, de perna esquerda, abriu o placar do jogo

Foi mais um daqueles dias em que nada dá certo. O Fulham foi mal, em nenhum momento se achou em campo e acabou levando 3 a 0 do West Ham, neste sábado, pela terceira rodada da liga inglesa. 

O placar, construído ainda na etapa inicial, dá mostras do quão fraca foi a atuação white, que jogou fora o ótimo saldo de gols que tinha e fez o time perder posições e terminar a rodada no 11° lugar, com três pontos em três jogos.

No primeiro jogo após as saídas de Clint Dempsey e Moussa Dembele, Martin Jol escalou Steve Sidwell para tentar (sem sucesso) fazer a função do belga vendido ao Tottenham. A estreia ficou por conta de Kieran Richardson, escalado na meia-esquerda (numa atuação apagada, como veremos). Berbatov ficou no banco, enquanto que Ruiz, lesionado, nem isso.

O começo de jogo não poderia ser pior. Na verdade, seria um prenúncio do que viria: aos 54 segundos, a defesa saiu jogando mal, Vaz Té entregou para Nolan, que chegou batendo de canhota e abriu o placar. Aos nove, Diame finalizou uma boa jogada mandando no travessão.


Andy Carroll: destaque da vitória dos hammers
Perdido em campo, o time cottager seguiu assistindo os Hammers jogarem. Nolan ainda mandou uma bola de cobertura por cima, antes de, aos 29 minutos, o time local ampliar o escore. 

Após escanteio, Schwarzer saiu mal e o zagueirão Reid ganhou na bola aérea: 2 a 0. E, aos 40 minutos, o desastre ficou ainda maior. Depois de cruzamento, Hangeland bateu cabeça e a bola sobrou para Taylor, de primeira, na entrada da área, marcar o terceiro.

Com a desvantagem de 3 a 0 no placar, o Fulham voltou para o segundo tempo com Berbatov em campo, no lugar de Petric. Mas era um dia onde tudo já estava perdido mesmo. Passivamente, os Whites viam os mandantes trocar passes e deixar o tempo passar. 

Mesmo quando o West Ham resolveu se poupar, o time de Jol não se aproveitou: foram quatro chutes com perigo ao gol, mas todos pararam ou na trave, ou em Jaaskelainen, ou em ambos. Nem um gol de desconto foi permitido ao
Fulham, que saiu de Upton Park com a sensação de que terá vida dura com as recentes vendas aos Spurs.

Após duas derrotas consecutivas fora de casa na Premier - mais uma eliminação precoce na Copa da Liga -, os Whites voltam a Craven Cottage buscando reabilitação no dia 15. O adversário será o West Bromwich. 

West Ham: Jaaskelainen, Demel (Hall), Collins (Tomkins), Reid, O'Brien, Diame, Noble, Nolan, Taylor,Van Té e Carroll (Cole).

Fulham: Schwarzer, Riether, Hughes, Hangeland, Riise, Diarra, Sidwell, Richardson (Kacaniklic), Duff, Rodallega e Petric (Berbatov).

Assista aos gols de West Ham v Fulham aqui.

Um comentário:

  1. Vi a partir dos 20 minutos do primeiro tempo. Foi horrível mesmo, apagadíssimo. Me respondam uma coisa, o Dembelé estava jogando de segundo volante (ou um meia armador, mas ainda assim, jogando no meio da linha de quatro do meio campo) ou o que? O time pra mim seria Schwarzer, Kelly, Hangeland, Hughes, Risse; Duff, Diarra, Sidwell e Davies; Berbatov e Petric. Outra pergunta, afinal, o Davies está tão mal assim?

    ResponderExcluir