Primeiro tempo impecável e nova goleada. Agora vai?


Após uma grande vitória sábado passado diante o Reading, esperava-se que o Fulham seguisse numa crescente dentro da competição e parasse de oscilar a cada rodada. Com uma atuação fulminante e quatro gols nos primeiros 45 minutos, os fãs que viajaram até Bristol não se decepcionaram e viram uma partida digna de uma equipe que deseja voltar para a elite do futebol inglês: 4 a 1, com todos os gols cottagers marcados no primeiro tempo por Moussa Dembele (dois), Ross McCormack e Ryan Tunnicliffe.

Mas antes da partida, Kit Symons surpreendeu a todos ao liberar a escalação. O treinador abriu mão do seu tradicional 4-4-2 e mandou a campo um time no 3-5-2. As novidades entre os titulares ficaram pela volta de Andrew Lonergan ao gol, Dan Burn formando o trio defensivo com Tim Ream e Richards Stearman e o lateral-esquerdo James Husband sendo escalado para jogar pelo lado esquerdo do meio-campo.

Logo aos dois minutos, Tunnicliffe brigou duas vezes pela bola, McCormack ficou com a sobra, limpou a marcação e tocou para Husband, que entrou em diagonal e cruzou para Moussa Dembele só tocar para o gol. Os donos da casa tentaram reagir, mas não chegaram a assustar o goleiro Lonergan.

Quatro gol em dois jogos, Dembélé vem se firmando cada vez mais no ataque
Aos 18, a defesa do Bristol saiu jogando errando, Tunnicliffe ficou com a bola e tocou para Tom Cairney na esquerda, que achou Dembele entrando livre pela direita. O jovem atacante francês apenas deslocou o goleiro e marcou o segundo gol do Fulham. Quarto gol do jovem em dois jogos.

O adversário sentiu o golpe, e com uma postura defensiva muito boa dos Whites, pouco chegaram à meta cottager. Em uma tentativa de troca de passes no ataque, Husband foi mais esperto que o adversário, roubou a bola, passou pelo marcador e partiu em direção a área, só parando na falta de Luke Freeman, que levou o cartão amarelo. Na cobrança, McCormack pegou muito bem na bola e aumento o placar. Com 33 minutos, o Fulham mandava no jogo, mesmo jogando fora de casa, e já fazia 3 a 0.

Apenas três minutos depois, o gol que, ainda no primeiro tempo, acabou com qualquer hipótese de reação dos mandantes. Boa troca de passes ainda no campo de defesa, Ream tocou para McCormack. O escocês tocou para Husband que deu ótimo passe por cima da defesa para Tunnicliffe, que deixou a bola quicar e deu um lindo toque por cima do goleiro. Um golaço.

Sabendo da pequena maratona de jogos que está por vir, o time visivelmente tirou o pé do acelerador e só administrou o jogo na segunda etapa. O adversário também pouco fez, mas nos acréscimos conseguiu diminuir. Simon Cox cruzou da esquerda e Jonathan Kodjia, sozinho, marcou o gol de honra.
Reconhecimento merecido dos torcedores que foram ao estádio
Tudo bem que o adversário não era dos mais complicados, mas o time fez uma partida de encher os olhos. O 3-5-2 escolhido por Symons funcionou muito bem. Ryan Fredericks e Husband, que jogaram abertos pelas pontas, voltavam pra ajudar a defesa e formavam um 5-3-2. Husband aliás fez uma excelente partida, fazendo os torcedores Whites não sentirem nenhuma falta de Amorebieta.

Com esse resultado, o Fulham chegou à 10ª posição, com 20 pontos, apenas quatro atrás do Birmingham, atual sexto colocado. Na próxima terça, ainda longe de Craven Cottage, os comandados de Symons terão uma partida difícil contra o Burnley, atual terceiro colocado. O jogo será às 17h45 (DF), no Turf Moor.

Bristol City: Fielding; E. Bennett, Ayling, Flint, Williams, Bryan (Little); Smith, Freeman (Cox), Pack; Wilbrham (Reid), Kodjia.
Fulham: Lonergan; Stearman, Burn, Ream; Fredericks (Christensen), Cairney, O'Hara, Tunnicliffe, Husband (Garbutt); Dembele (Smith), McCormack.
 
Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário