Com virada espetacular, Fulham ganha sobrevida na Champ


Após quatro rodadas, os torcedores cottagers puderam voltar a sorrir e encher-se novamente de esperança sobre uma possível chance de classificação para os playoffs. Mas precisava ser com tanta emoção? Depois de levar 2 a 0, o Fulham remontou o placar em poucos minutos, fez 4 a 2 e saltou para a "primeira página" da tabela da segunda divisão inglesa.

Kit Symons promoveu quatro mudanças com relação ao time que apresentou um péssimo futebol e apenas empatou com o Leeds na última quarta: o zagueiro Tim Ream e o lateral-esquerdo James Husband substituíram Dan Burn e Luke Garbutt na defesa, Tom Cairney retornou de suspensão entrando na vaga do suspenso Jamie O’Hara e Ryan Fredericks foi a surpresa entre os titulares, entrando no lugar de Ben Pringle, que curiosamente nem no banco ficou.
Kacaniklic saiu do banco e ajudou a mudar a história da partida
Outra novidade ficou por conta de Matt Smith, que está recuperado de lesão no joelho e ficou no banco. E após grandes atuações de Moussa Dembele, será difícil Smith recuperar a vaga no ataque titular.

A primeira chegada com perigo do jogo foi do Fulham. Aos cinco minutos, Fredericks carregou pela direita e tentou cruzar, mas a bola acabou indo pro gol, com o goleiro Ali Al-Habsi jogando para escanteio. Já a resposta do Reading veio com o gol. Matej Vydra puxou contra-ataque e tocou para Orlando Sá na esquerda, devolveu para Vydra que de primeira tocou para o brasileiro Lucas Piazon, que apareceu livre de marcação, e deslocou o goleiro Joe Lewis.
Brasileiro Lucas Piazon abriu o placar em Craven Cottage.
O gol logo cedo parecia o prenúncio de que mais uma decepção estava por vir. Quatro minutos depois, Nick Blackman recebeu livre na esquerda, passou por Husband e Christensen e chutou, Lewis defendeu em dois tempos. Os visitantes seguiam melhor no jogo e Piazon apareceu novamente, mas na hora de chutar foi interceptado por Stearman.
Em seguida, um lance que ajudou a mudar a história do jogo.

O lateral-direito Jazz Richards sofreu dura entrada e precisou ser substituído. Symons então colocou o meia Alexander Kacaniklic no lugar de Richards, deslocando Fredericks para a lateral. E logo em uma de suas primeiras chances, Kaca cruzou da direita, McCormack cabeceou para trás, Christensen ajeitou e chutou, mas a bola desviou na defesa e saiu para escanteio. E assim terminou o primeiro tempo.

Na etapa final, que logo aos quatro minutos tomaria ar de desespero para os torcedores, no minuto seguinte iniciava-se uma tarde fantástica em Craven Cottage. Primeiro, a lei do ex entrou em ação. Cairney tentou recuar para Ream, mas a bola saiu fraca. Orlando Sá, que atuou no Fulham na temporaada 2011-12, recuperou e ganhou de Ream na corrida, chutando forte e rasteiro no canto direito de Lewis. Mas seis minutos após a saída de bola, o Fulham virava marcador em uma reação incrível. Primeiro, Cairney tocou errado, a zaga tentou afastar e Tunnicliffe de primeira tocou para McCormack, que dominou e chutou de primeira no cantinho, diminuindo.

Quatro minutos depois, Kaca cruzou, Cairney dominou e rolou para Christensen na direita. O camisa 21 cruzou para a pequena área e Dembele, de carrinho, empatou. E dois minutos depois, aos 56, Cairney roubou a bola e tocou para Dembele, que de primeira rolou para Kacaniklic que passava em velocidade, partir em disparada, sair na cara do gol e tirar do goleiro Al-Habsi, explodindo Craven Cottage. Nesse momento do jogo, algo curioso acontecia do lado de fora. Scott Parker, que era opção no banco de reservas, auxiliava Kit Symons na beira do campo, passando instruções para os jogadores.
Com dois gols e uma assistência, Dembele foi o grande nome do jogo
A equipe do Reading tentou não demonstrar desolação e esboçou uma reação. Escanteio da direita, Orlando Sá cabeceou mas Fredericks tirou em cima da risca. E para dar números finais e fechar com chave de ouro, um lindo gol White. Lewis deu um chutão, a zaga afastou mal, Dembele dominou, tocou para McCormack que de calcanhar devolveu para o francês colocar bola num canto e goleiro no outro.

Kit Symons ousou ao entrar com um time sem nenhum jogador com maior poder de marcação no meio-campo. E o primeiro gol dos visitantes com menos de 15 minutos mostrava que novamente o técnico insistia em algo que não estava dando certo. A entrada de Kacaniklic, infelizmente por motivos de lesão, foi peça fundamental para que a história do jogo não terminasse em decepção novamente. Agora, se essa virada espetacular não for a inspiração necessária pra que o time mostre reação e consiga mostrar força para buscar a vaga entre o seis primeiros colocados, ninguém sabe o que mais será preciso ser feito para que isso aconteça.

Com a vitória, o Fulham alcança o décimo lugar com 17 pontos, ficando quatro pontos atrás do Middlesbrough, atual sexto colocado e último time a classificar-se aos playoffs. O próximo desafio será sábado (31/10), fora de casa, contra o Bristol City (21° colocado).

Fulham: Lewis; Jazz Richards (Kacaniklic), Stearman, Ream, Husband; Fredericks, Cairney, Tunnicliffe, Christensen; McCormack, Dembele.

Reading: Al Habsi; Gunter, Hector, McShane, Obita; Williams (Álex Fernández), Norwood (Tshibola); Blackman, Vydra, Lucas Piazon (John); Sá.


 
Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário