O Fulham de 2015/16 por Lydia Campbell


Nesta semana final antes de o Fulham iniciar sua jornada através de 46 rodadas na luta por voltar à Premier League, a grande expectativa dos fãs é: dará certo? Depois de uma primeira temporada frustrante na Champ, com poucas vitórias, muitos gols sofridos e um certo sofrimento até mesmo para se manter na liga, o time inicia 2015/16 com ambições mais fortes. E fomos ouvir de alguns fãs do Reino Unido o que eles esperam nesta campanha.

Começamos com a torcedora norte-irlandesa Lydia Campbell, que está com os pés no chão quanto à necessidade de reestruturação do clube. "Neste ano, espero estabilidade de (Shahid) Khan e Kit (Symons). O clube deixou de ter uma presença estável na Premier League para ser um alvo fácil de se bater em um espaço de tempo muito curto. Acredito que o time precisa de uma estrutura real antes de podermos esperar uma tentativa de sucesso de promoção".

Lydia não duvida que o Fulham consiga subir para a elite ainda em 2015/16, mas prega que o torcedor precisa ser realista. "Temos de aceitar que temos um monte a melhorar ainda. Até agora contratamos bons jogadores para o time e o elenco parece muito mais equilibrado, mas o setor que precisa de uma grande melhoria é a defesa. Kit e Khan precisam conversar sobre finanças e, na sequência, irem atrás de defensores experientes".

A cottager acredita que o Fulham "não pode ser uma equipe perigosa na Championship levando tantos gols quanto levou na temporada passada. Construir a defesa deveria ser prioridade para Kit e Khan". Os números corroboram o pensamento: os Whites levaram 83 gols, índice melhor apenas que o lanterna Blackpool.

Momento inesquecível de Lydia: vitória sobre o Villa em 2014
Lydia estará na torcida com a experiência de quem já viveu momentos marcantes com o clube. Uma das que ela gosta de lembrar é a vitória sobre o Aston Villa, no Villa Park, em 2014. Foi na temporada em que o time caiu, mas, à época, os cottagers ainda estavam vivos na disputa. "Cada jogo era como uma final de Copa e cada ponto nos levaria mais perto de nos salvar. Estou morando em Glasgow, então peguei o ônibus à noite para Birmingham. Cheguei às 6h30 da manhã, cedo demais para um jogo às 15h. Meu pai chegou de Belfast às 9h, e lá fomos nós encontrar um lugar para café e almoço".


Festa cottager no Villa Park

"O Villa também estava mal na tabela e seus fãs pareciam nervosos e tensos. No momento em que chegamos no estádio, os ônibus haviam chegado de Londres com três mil vozes do Fulham estavam lá. Posso dizer que eu nunca havia ficado tão nervosa quanto eu estava aquele jogo".

O Fulham abriu o placar com Kieran Richards, mas tomou o empate dez minutos mais tarde. Perto do fim, Hugo Rodallega cabeceou para dar a vitória aos londrinos. "Os últimos cinco minutos, mais quatro de acréscimos, foram quase demais para suportar. Mas as cenas ao apito final foram loucas, com os jogadores comemorando conosco. No final, não foi o bastante para evitar a queda, mas nunca esquecerei deste dia", relembra a torcedora.

Durante a semana, mais relatos de cottagers antes do começo da temporada! Confiram!

Fotos: divulgação e Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário