E lá vamos nós de novo...


Acompanhar o Fulham nos últimos dois anos tem sido um verdadeiro desafio para os mais fanáticos fãs cottagers. O rebaixamento na Premier League e a péssima campanha na última Championship já foram provas o bastante para quem é apaixonado pelo clube. Pois ontem, em Hull, mais um jogo desses que fazem o torcedor do Fulham ter dor de cabeça. Além de voltar a sofrer o gol da derrota (por 2 a 1, de novo) perto do fim da partida, o time viu Marcus Bettinelli e Matt Smith saírem com lesões ligamentares no mesmo lance.

Kit Symons mandou a campo o mesmo time que perdera para o Brighton no sábado passado. E viu esse time ser inteiramente dominado pelo Hull no primeiro tempo. A primeira boa chance veio em escanteio, quando Davies, livre, finalizou por cima. Depois, aos 34, saiu o gol: Robertson cruzou na área e Elmohamady, de cabeça, não teve problemas para marcar 1 a 0.

Lesão nos ligamentos do joelho esquerdo tirou Betts de campo
Se azar pouco é bobagem, perto do fim do primeiro tempo, Symons perdeu seu goleiro e seu centroavante. Em cruzamento, Smith tentou cortar e caiu em cima do joelho esquerdo de Bettinelli. O camisa 9 também se lesionou na queda. Ambos tiveram lesões nos ligamentos dos joelhos e terão seus tempos de parada, provavelmente longos, divulgados ainda hoje. O goleiro saiu de campo chorando na maca.

Com Andy Lonergan no gol e Moussa Dembele no ataque, os Whites voltaram incrivelmente bem no segundo tempo. E lograram o empate a 21 minutos do fim. Lasse Christensen, mesmo com três adversários à sua volta, encontrou Tom Cairney, que arriscou e acertou um chutaço de fora da área, tal qual contra o Brighton.

Notícia boa: mais um golaço de Cairney
Só que o gol fez o Fulham parar de jogar. O Hull partiu para o ataque em busca da vitória, e foi premiado aos 41 minutos. Hayden fez jogada individual na esquina da área e cruzou, Jelavic ganhou por cima e escorou para Aluko tirar de Lonergan: 2 a 1. Como contra o Cardiff, quando levou o empate neste mesmo minuto. Como contra o Brighton, quando perdeu nos acréscimos.

Com um ponto em três rodadas - campanha que lembra a de Felix Magath após o mesmo período de jogos na Champ passada (o alemão perdeu todas, porém) -, o Fulham precisa desesperadamente de uma vitória no sábado. O adversário é acessível: o Huddersfield, no Craven Cottage. Está passando da hora de vencer na liga.

Hull City: McGregor; Odubajo, Dawson, Davies e Robertson; Meyler, Huddlestone (Hayden), Elmohamady e Aluko; Akpom (Jelavic) e Hernandez (Clucas).
Fulham: Bettinelli (Lonergan); Richards, Hutchinson, Bodurov e Voser; O'Hara, Christensen, Cairney e Pringle (Kacaniklic); Smith (Dembele) e McCormack.



Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário