Quem continua no clube?


A temporada do Fulham dentro de campo já acabou, mas agora começam os trabalhos nos bastidores da equipe. Devido à fraca campanha durante todo ano, que por pouco não resultou no rebaixamento para a League One, é provável que tenhamos uma grande reformulação no elenco.

O próprio técnico Kit Symons, conforme alguns tablóides já noticiaram que seguirá no comando da equipe, afirmou em entrevista após o último jogo (diante do Norwich) que aquela foi a última partida de alguns jogadores com a camisa Cottager: “Nós temos vários jogadores em final de contrato e vários jogadores emprestados. Será um verão agitado. Nós precisamos começar o trabalho imediatamente para mover o clube para frente”.

Ainda durante a temporada, o FFC renovou com alguns jogadores que teriam seus contratos terminados nesse verão. São eles: Jack Grimmer (renovou até 2017), George Williams (até 2018), Dan Burn (até 2016) e Sean Kavanagh (até 2018).

Kavanagh renovou seu contrato até 30 de Junho de 2018
Nessa semana quem também teve seu contrato renovado foi Bryan Ruiz. Alguns veículos de comunicação insinuam que essa foi uma manobra do clube para não perder o jogador de graça, já que Ruiz tinha uma cláusula em seu contrato onde o Fulham tinha a opção de renovação por mais um ano de forma automática. Para entender melhor essa história, basta conferir o último post do blog. 

Confira a lista com os jogadores que terão seus contratos expirados no meio do ano e ainda não tiveram suas situações definidas:

Hugo Rodallega: depois de duas temporadas apagadas nos Whites, Rodallega oscilou bastante em 2014/15. Começou mal, assim como todo o time, mas após Symons assumir o comando, o jogador passou a jogar bem e anotar os seus gols. Mas acabou caindo de produção, indo pro banco e terminou a temporada com 11 gols. O clube tem a opção de renovar seu contrato por mais um ano.


Tim Hoogland: um dos únicos reforços contratados por Felix Magath que deu certo na equipe. O lateral-direito assinou contrato por um ano com o time londrino, após o término do seu vínculo com o Schalke 04. Assumiu a titularidade do lado direito da defesa Cottager e marcou na estreia, na derrota para o Ipswich Town. Infelizmente ficou um período afastado por conta de lesão. Terminou a temporada com quatro gols anotados.


Gábor Király: Király, conhecido pelas suas calças de moletom, foi mais uma das apostas de Magath. O goleiro húngaro foi contratado junto à equipe do 1860 Munich para passar experiência para os dois jovens goleiros da base do Fulham, Marcus Bettinelli e Jesse Joronen. Participou de cinco jogos e sofreu incríveis 18 gols - em apenas um deles saiu sem levar gols, contra o Leeds, fora de casa.


Adil Chihi: o meia marroquino chegou ao Fulham vindo do FC Köln numa transação sem custos após um período de testes na equipe comandada por Magath. O jogador teve apenas uma aparição na equipe principal, quando entrou na partida contra o Cardiff no primeiro turno, que terminou empatada em 1 a 1. O clube tem a opção de renovar seu contrato por mais um ano, mas é bem provável que Chihi não permaneça em Craven Cottage.

JOGADORES QUE ESTÃO EMPRESTADOS AO FULHAM

Konstantinos Stafylidis: o lateral-esquerdo grego chegou por empréstimo de um ano vindo do Bayer Leverkusen. Stafylidis foi outro que também oscilou durante a temporada. Foi bem nos amistosos, marcando gol nos jogos contra Motherwell e Crawley Town, mas terminou a Champioship sem nenhum gol e chegou a ir para o banco de reservas em alguns jogos. O clube tem a opção pela compra, mas o grego postou uma foto em seu instagram ao lado de Nikolay Bodurov com a seguinte legenda: “Últimos dias em Londres com meus bons amigos”.


Seko Fofana: Fofana chegou ao Fulham no final de novembro, assinando contrato até o final de Janeiro, mas os Cottagers prorrogaram seu empréstimo junto ao Manchester City até o final de junho. O volante francês chegou sendo titular de Kit Symons, mas terminou a temporada no banco, marcando um gol em 19 jogos.


Jazz Richards: assinou inicialmente contrato com um mês de duração, que acabou sendo prorrogado até o final da temporada. Chegou para disputar a posição de titular na lateral-direita com Jack Grimmer. O jogador galês disputou 14 jogos com a camisa do Fulham e não marcou nenhum gol na sua passagem por Craven Cottage. Inclusive, já retornou ao Swansea.


Michael Turner: com sérios problemas no setor defensivo, o zagueiro chegou em março emprestado pela equipe do Norwich até o final da temporada. Foi titular em nove jogos na defesa Cottager e marcou um gol, na vitória sobre o Boro por 4 a 3, na partida que possivelmente encerrou sua passagem pelo clube. A tendência é que os Canaries o queiram de volta.


James Husband: lateral-esquerdo que chegou na busca de Kit Symons em melhorar o sistema defensivo. Ele veio da equipe do Middlesbrough, numa troca envolvendo o venezuelano Fernando Amorebieta, que permanecerá, ao menos por enquanto, até o final da temporada na equipe do Boro. Husband teve cinco aparições na equipe titular.


Danny Guthrie: meia que veio emprestado da equipe do Reading. Participou de seis jogos, tendo iniciado quatro deles como titular. Segundo Symons, veio para trazer sua experiência de Premier League e Championship ao meio-campo.


Richard Lee: goleiro que chegou da equipe do Brentford, como uma precaução caso Bettinelli ou Kiraly acabassem se machucando, segundo palavras de Kit. Não teve nenhuma participação defendendo a meta Cottager e não deve permanecer.


Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário