Um ponto ganho ou dois perdidos?


Empatar com o Wigan no Craven Cottage, antes do início da temporada, certamente não seria considerado dos melhores resultados para o Fulham. Com uma atuação que rendeu apenas 37% de posse de bola, então, pior ainda. Mesmo assim, a igualdade por 1 a 1 brecou uma possível ascensão do adversário, deixou os Whites em 20º e nove pontos acima do rebaixamento - embora o Millwall tenha, perigosamente, dois jogos a menos.

Kit Symons não estava nos seus melhores dias, fez substituições estranhas e acabou sendo bastante vaiado pelos torcedores presentes em Londres. No começo do jogo, porém, sua escalação revelava apenas uma novidade em relação ao empate com o Charlton: Jack Grimmer no lugar do lesionado Danny Guthrie.

O começo do jogo foi até bastante animador. Logo aos três minutos, Sean Kavanagh passou para Ross McCormack, que acertou um lindo chute da entrada da área, mandando no canto esquerdo de Carson: 1 a 0. Terceiro jogo seguido com gol do escocês, que agora soma 14 na liga. Mas a vantagem durou pouco. Aos 22, em ótima cobrança de falta, o experiente Pennant deixou tudo igual.

Pennant (15) mandou longe do alcance de Bettinelli
A partida seguiu bastante equilibrada, embora os visitantes tivessem um pouco mais da bola e, porém, bem menos criatividade. O resultado foi o segundo gol do Fulham, quando, aos 35, Matt Smith recebeu e acertou um chutaço que encobriu e surpreendeu o goleiro rival. Whites 2 a 1.

Na etapa final, de novo o Wigan seguiu mandando na bola, mas criando pouco. Os mandantes, bastante recuados, criaram boa chance em contragolpe finalizado por Smith, que cabeceou pra fora em cruzamento de Tim Hoogland. Aos 14 minutos, Symons começou a "desmontar" o time, tirando Smith e colocando o jovem Cauley Woodrow. Gritos de "Você não sabe o que está fazendo" foram ouvidos nas arquibancadas.

Woodrow entrou, mas não aproveitou oportunidades
Gritos que se intensificaram com o gol de empate do Wigan: aos 24, em escanteio, Maguire desviou para Pearce, de pé esquerdo, deixar de novo tudo igual. Mais uma falha defensiva dos londrinos em bola parada. O Fulham foi pra cima, criou chances com Woodrow e Scott Parker, mas não houve jeito. Pra deixar os fãs mais irritados, nos acréscimos McCormack foi substituído pelo lateral Kostas Stafylidis.

Ao fim do jogo, as vaias foram inevitáveis. Os Cottagers não vencem em casa há quatro jogos, chegaram a 45 pontos e podem ser ultrapassados pelo Rotherham no decorrer da rodada. Justamente o próximo adversário, quarta que vem, novamente no Craven Cottage. Em relação ao Millwall, hoje primeiro dentro do rebaixamento, são nove pontos de diferença, embora os Lions tenham dois jogos a menos após a sexta-feira.

Fulham: Bettinelli; Grimmer, Turner, Burn e Husband; Parker, Hoogland, Tunnicliffe e Kavanagh (Ruiz); Smith (Woodrow) e McCormack (Rodallega).
Wigan: Carson; Boyce (McCann), Maguire, Pearce e Bong; Kvist, Perch, Pennant (Murphy), Bo-Kyung e McClean; Fortune (Waghorn).

Fotos: Fulham FC


Nenhum comentário:

Postar um comentário