Empate e salvação próxima


A vitória poderia ter vindo, mas, no fim das contas, o empate de 1 a 1 do Fulham com o Charlton, no estádio The Valley, não foi de todo ruim para os Whites. Agora, faltando cinco rodadas para o fim da Champinship, são oito pontos de distância para a zona de rebaixamento - o Millwall, primeiro no Z3, tem um jogo a menos. Mesmo assim, a salvação está próxima, até porque os Cottagers têm confrontos diretos nas próximas três partidas.

A escalação de Kit Symons apresentou novidades para o dérbi londrino. Foram cinco alterações em relação ao time que perdera para o Brentford: Dan Burn, Scott Parker, Tim Hoogland, Sean Kavanagh e Matt Smith foram titulares, graças às lesões e à preferência técnica do treinador. 

O começo de jogo foi animador para os visitantes. Logo aos oito minutos, Michael Turner lançou, Matt Smith ajeitou de cabeça e Ross McCormack, também de cabeça, venceu o goleiro Henderson, 1 a 0. Pouco depois, o arqueiro mandante fez ótima defesa para impedir o gol de Hoogland.

McCormack (D) marcou pela segunda rodada seguida
Então, aos 16, os Addicks empataram. Gudmundsson, que já esteve, há alguns anos, na base do Fulham, apareceu livre de marcação no segundo poste e deixou tudo igual. Os Whites reclamaram bastante de impedimento de um jogador que tentou tocar pro gol, mas não conseguiu - a arbitragem validou. A partida seguiu equilibrada, com boas ocasiões para os dois lados.

Na etapa final, em três oportunidades Watt quase marcou para o Charlton. Os Whites responderam com Ryan Tunnifliffe tabelando com Kavanagh e batendo com perigo. A melhor chance, aliás, foi do time visitante. Smith iria marcar, mas Gomez afastou em cima da linha, com Henderson já batido. Assim, aos poucos, o ritmo do jogo foi diminuindo, e a igualdade acabou mesmo sendo o resultado mais justo no dérbi.


Dupla de ataque dos Whites levou perigo ao Charlton
Se as atuações vêm deixando a desejar, ao menos a tabela ajudou e, como o Millwall não jogou, a diferença para o rebaixamento aumentou. Os próximos jogos serão fatalmente decisivos para o Fulham: recebe o Wigan, na sexta, depois o Rotherham, e ainda visita o Blackpool, já praticamente rebaixado.

Charlton: Henderson; Gomez, Ben Haim, Johnson e Fox; Cousins, Diarra, Bulot (Eagles) e Gudmundsson; Vetokele (Church) e Watt.
Fulham: Bettinelli; Hoogland, Turner, Burn e Husband; Parker, Guthrie (Kacaniklic), Tunnicliffe e Kavanagh (Ruiz); Smith e McCormack.

Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário