Repercussões: Fulham 3-2 Nottingham


O primeiro tempo do Fulham contra o Forest foi, com justiça, bastante exaltado pelo técnico Kit Symons. O problema, claro, foi a atuação na etapa final, quando os Reds vieram para cima e transformaram um claro 3 a 0 em um sufocante 3 a 2. Porém, os elogios foram a maioria na coletiva do treinador após o jogo, inclusive comentando já o duelo de sábado que vem, contra o Sunderland, pela Copa da Inglaterra.

"Nosso primeiro tempo foi excepcional e Ross (McCormack, autor de hat-trick) foi excelente, óbvio. Ele concluiu os lances muito, muito bem. Os dois primeiros gols foram duas finalizações sublimes. O terceiro contou com um pouco mais de sorte, mas ele merece essa sorte", elogiou Symons.

O técnico ainda desmentiu que estivesse descontente com o desempenho do camisa 44, que não marcou tantos gols quanto se esperava em meia temporada. "É ótimo ver Ross marcando gols. Ele tem sido excelente para nós. Sua contribuição no geral para o time nunca esteve em dúvida para mim. Estou feliz por ele esta noite'.

A queda de rendimento no segundo tempo não escapou dos olhos do manager. Para ele, o Forest "veio muito, muito diferente" para os últimos 45 minutos. "Nosso único elogio par ao segundo tempo é que nos compactamos, nos unimos e defendemos bem. Isso foi encorajador. Resultados como esse dão muita confiança. Eles nos pressionaram, mas lidamos bem e estou muito feliz que vencemos", destacou.

Visando o duelo com o Sunderland, Symons revelou que já tem uma dúvida e possível baixa: Scott Parker. O capitão, que já vinha sentindo o ritmo intenso de muitos jogos em poucos dias, levou uma pancada e pode perder o confronto no Stadium of Light.

O dono do jogo, Ross McCormack, também falou ao site do clube após "uma estranha partida", conforme ele mesmo definiu. "Fizemos 3 a 0 e podíamos ter marcado mais dois antes do intervalo, mas créditos ao Forest por ter voltado ao jogo", comentou.


Foi o primeiro hat-trick de um jogador do Fulham desde 2012, quando Pavel Pogrebnyak marcou três dos 5 a 0 sobre o Wolverhampton. E McCormack destacou ainda seu estilo de bater na bola, sempre visando o ângulo, o que foi visto em seus dois primeiros gols: "Este é o meu gol. O chute no alvo visando passar pela cabeça do goleiro. Sou um goleador, não irei reclamar de nada".

São agora dez gols do escocês na temporada, número que o atacante faz questão de dizer que é satisfatório para quem não está jogando em sua posição ideal - o centro da área. "As pessoas sempre olham o preço que custei e quantos gols marquei e dizem que fui um desperdício de dinheiro. Mas precisam notar que fiz isso em posições diferentes da que estou habituado, mas estou, felizmente, contribuindo para o time".

Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário