Repercussões: Leeds United 0-1 Fulham





Vencer o Leeds no Elland Road teve um gosto especial para Ross McCormack. O ex-atacante do United, que foi o artilheiro da última Championship pelo time atualmente treinado por Neil Redfearn. Sabor bom também para o técnico Kit Symons, que viu sua equipe melhorar - e muito - o rendimento em comparação ao desastre de Watford.


“Foi um dia bom para minha personalidade, um dia bom para o clube. Estou feliz pelos fãs que viajaram tão longe”, comentou McCormack, que foi o capitão do time justamente contra sua ex-equipe pela primeira vez. “Scott (Parker) não estava bem, Dan Burn não foi titular e o manager me disse ‘você é o próximo na fila’, então eu reagi como ‘oh sim, bons dias!’”, brincou o atacante sobre usar a braçadeira. 
Rodallega (20) tem agora nove gols na liga
Já Symons falou da importância de reagrupar e reunir o time, que ficou abalado (e não havia como não ficar) com o placar elástico sofrido na rodada anterior. “Trabalhamos bem durante a semana, tivemos uma sólida atuação e merecemos vencer”, resumiu. 


Elogios também para o gol marcado em ótima jogada de Lasse Christensen, que dominou no peito, tirou da marcação e rolou para Hugo Rodallega definir a vitória. “Foi um gol muito bem trabalhado. Christensen fez tudo muito bem, ele tem sido excelente desde que eu assumi, e Hugo não para de marcar”, comentou. Foi o nono gol do colombiano na Championship, e a quinta assistência do dinamarquês. Destaque visto pelos próprios companheiros de time também. “Eu falei para Christensen: ‘toda semana nossos gols têm a ver com você’. Ele tem sido incrível”, falou Shaun Hutchinson, zagueiro que ganhou a vaga no time no lugar de Burn.


Por sinal, a artilharia Cottager na liga também foi motivo de rasgados elogios por parte de Symons. “Confiança é algo vital no futebol, especialmente para atacantes. Sua confiança está alta e ele está realmente aproveitando seu futebol”, destacou sobre Rodallega. 


Por fim, a volta a Leeds foi, claro, especial para McCormack. “Eu sabia que seria um pouco estranho porque a maneira como deixei o clube não foi a melhor, não tive a chance de dizer adeus ou obrigado aos torcedores pelo apoio. Alguns deles me vaiaram, tudo bem, mas no fim eu andei pelas arquibancadas do estádio e eles me aplaudiram, então é isso, está feito”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário