Empate amargo contra o lanterna


De pouco adiantou finalizar 32 vezes a gol, ter 78% de posse de bola e 18 escanteios a favor. Na verdade, em um desses escanteios, surgiu o gol que livrou o Fulham de uma derrota para o pior time da Championship, o Blackpool, nesta quarta. No fim, o empate por 2 a 2 teve gosto amargo, que manteve os londrinos no 21º lugar da tabela, um posto acima da zona de rebaixamento.


Kit Symons fez duas alterações em relação ao time que empatara com o Wigan na última semana. Moussa Dembele foi o escolhido para substituir o suspenso Ross McCormack, enquanto Fernando Amorebieta, apesar de a imprensa dizer o contrário, mostrou-se recuperado de lesão e foi titular na lateral-esquerda.


Assim como em Wigan, o time começou o jogo fora de órbita. Resultado disso foi um gol sofrido com dois minutos de bola rolando. Daniels mandou na área, Nikolay Bodurov não conseguiu afastar e Miller dominou e finalizou,sem chances para Marcus Bettinelli: 1 a 0 de forma surpreendente.


A vantagem fez os Tangerines recuarem. O goleiro Lewis começou a aparecer aos 18, quando impediu o gol de Dembele. Pouco depois, defendeu conclusão de Hugo Rodallega. Se quem não faz leva, o Fulham, de fato, levou mais um aos 26. De novo Miller apareceu, dessa vez cruzando para Murphy ter o trabalho de apenas cumprimentar o goleiro White.

Parker (D) voltou a marcar na Championship
Aos 40 minutos, o lance que ajudou a mudar a cara da partida. McMahon, capitão do time visitante, chutou Rodallega após uma disputa de bola. Expulso direto. E, ainda nos acréscimos, o gol que ascendeu a torcida cottager: Rodallega tabelou com Scott Parker, que chutou no canto de Lewis, 2 a 1.


Na etapa final, o Blackpool, comandado pelo ex-jogador do Fulham Lee Clark, estacionou o ônibus em frente ao seu gol, expressão usada pelos ingleses para o time que joga totalmente recuado. Assim foi. O goleiro Lewis foi, aos poucos, se transformando no melhor em campo: fez  defesaça em conclusão de Elsad Zverotic, contou com a sorte em um impedimento de Dembele e pegou um cabeceio de Bodurov.

Mais um gol perdido pelo Fulham: foram 32 chutes na partida
Só não conseguiu impedir o golaço da noite: Bryan Ruiz cobrou escanteio, o arqueiro se atrapalhou e viu a bola estufar as redes. Gol olímpico e 2 a 2 no placar. Os últimos 15 minutos foram de um sufoco incrível por parte dos londrinos.  Na melhor chance, Zverotic finalizou mal após receber ótimo passe de Parker. No fim, uma frustrante igualdade.


No próximo sábado, os comandados de Symons jogam novamente em casa, ante o 15º colocado Huddersfield. Apesar de não perder há um mês, uma vitória é essencial para manter o time embalado rumo, pelo menos, ao meio da tabela.

Fulham: Bettinelli; Zverotic, Bodurov, Burn e Amorebieta (Stafylidis); Parker, Christensen, G. Williams (Roberts) e Ruiz; Rodallega e Dembele (Woodrow).
Blackpool: Lewis; McMahon, Daniels, Clarke e Dunne; Perkins, Lundstram, Murphy (Delfouneso), Orlandi (Mellis) e Blackman; Miller (Ranger).



 Fotos: Fulham FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário