Memória Cottager: Fulham consegue virada histórica em Manchester


Neste fim de semana, a partida do Fulham será contra o Manchester City, e para aquecermos os ânimos para a partida decisiva, vamos relembrar uma partida histórica entre as duas equipes.

A temporada era 2007/2008, a temporada marcada pela conhecida “The Great Escape”. E no dia 26 de abril de 2008, Citzens e Cottagers duelavam no, até então, City of Manchester em busca de diferentes objetivos na competição.
 
Shinawtra torna-se do Manchester City na temporada 2007/2008
O Manchester City vinha de sua primeira temporada após a venda do clube ao ex-primeiro ministro da Tailândia Thaksin Shinawatra, com investimentos como o técnico Sven Goran Eriksson e o meia brasileiro Elano. No começo da temporada, a campanha foi animadora, pois ganhou as três partidas iniciais da Premier League - entre elas, o derby contra o Manchester United. Porém, a equipe não conseguiu manter o fôlego e foi caindo paulatinamente na competição, tanto que no segundo turno os Citzens conseguiram apenas cinco vitórias, fato este que culminou, no fim da temporada, com a demissão do ex-técnico da seleção inglesa.
 
Até aquela partida, a situação do City era morna no campeonato, pois estava longe da zona de rebaixamento e também longe de alguma vaga europeia e do título. Muito abaixo das expectativas do clube, torcedores e imprensa.
 
Já o Fulham....

A campanha na temporada 2007/2008 não teria o nome de “the great escape” se não fosse tenebrosa. O primeiro turno foi marcado por apenas duas vitórias, sobre os “poderosos” Reading e Bolton. A equipe treinada por Lawrie Sanchez não conseguia reação e em dezembro, Mohamed Al Fayed trocou o comando técnico por Roy Hodgson, que até então não havia se firmado, há algum tempo, em nenhum clube europeu.

Hodgson veio para salvar a equipe, mas demorou a engrenar as vitórias
Mesmo com a mudança de manager, a equipe demorou a engrenar, mas no jogo contra o Manchester City, a grande virada na temporada começava.
Na partida, o Fulham começou indo a frente com lances de Danny Murphy e Clint Dempsey. Porém, logo aos nove minutos, após lambança da zaga, Stephan Ireland acerta belo chute para bater o goleiro cottager Kasey Keller. O gol desestabilizou a equipe, que via a distância para o primeiro time fora da zona de rebaixamento ficar em cinco pontos. A situação piorou aos 26, quando Elano fez belo lançamento para Darius Vassell, que limpou a zaga e cruzou para Benjani Mwaruwari escorar para as redes. Mesmo com o gol, até o final da primeira etapa, principalmente com Dempsey, os cottagers tentaram reagir, mas sem sucesso. 
A história da partida seria mudada aos 69 minutos, quando Diomansy Kamara entrou no lugar de David Haley. Numa de suas primeiras jogadas, o senegalês recebeu longo, e belo, lançamento de Paul Stalteri, gingou na grande área de forma desajeitada e conseguiu uma brecha para mandar a bola por debaixo das pernas de Joe Hart e descontou para o Fulham.
Kamara (11) marca o gol da virada
O gol incendiou os cottageres e dez minutos depois Paul Konchesky levantou bola na área e encontrou Erik Neveland, que também acabara de entrar, e foi puxado durante o trajeto da bola. Pênalti marcado e convertido por Danny Murphy, que depois de defesa de Joe Hart, com muita frieza mandou a bola pras redes no rebote. Empate inimaginável, que agora era real. Destaque para a torcida cottager que explodiu em festa e emoção no momento do gol da igualdade.
A partida estava aberta, o Fulham percebeu isso e foi com tudo para frente. Quando o quarto árbitro levantava a placa de três minutos de acréscimo, Simon Davies começou a jogada pelo lado direito na defesa White e passou para Murphy que, em um toque de gênio, lançou para Kamara sair na frente de Hart em velocidade. E o atacante cottager não perdoou e mandou a bola para o gol com força para decretar a vitória. Comemoração da equipe junto aos mil torcedores do Fulham em Manchester e o pontapé inicial para “The Great Escape”.

A partir daí, o sonho de permanecer na Premier League se tornava possível, e com as vitórias sobre Birmingham City e Portsmouth fora de casa, com gol salvador de Murphy, manteve a equipe na primeira divisão inglesa.
Danny Murphy faz o gol que livra o Fulham do rebaixamento

A situação hoje é bem parecida com 2008, e esperamos que esse jogo inspire os jogadores cottagers para, mais uma vez, escaparmos do rebaixamento. Veja abaixo os gols da partida: