Seis a zero


A campanha 2013/14 do Fulham está se tornando, cada vez mais, a pior da história em 14 anos de Premier League dos Whites. Neste sábado, mais um passo foi dado na direção do rebaixamento para a Championship. Não com uma derrota comum, mas com um massacre de 6 a 0 sofrido ante o Hull City, no KC Stadium - e com todos os gols após o intervalo. O time de Rene Meulensteen fechou o primeiro turno com incríveis 41 gols sofridos, na 18ª posição.

O manager optou por trocar mais da metade do time, que havia sofrido o desgaste da partida na quinta-feira, em Norwich. Com isso, Taarabt e Parker sequer figuraram no banco, por exemplo. O costarriquenho Ruiz ganhou nova chance entre os titulares, mas afundou com o restante da equipe.

A primeira ocasião de gol foi do Fulham, no que seria sua única em todo o confronto. Riise pegou de primeira na esquina da área e o goleiro McGregor espalmou. Depois disso, o Hull foi tomando conta do jogo e obrigou Stockdale, titular mais uma vez, a trabalhar e segurar o empate sem gols durante toda a etapa inicial.

A apatia do Fulham se acentuou no segundo tempo. Isso porque aí a pontaria dos Tigers começou a mostrar efetividade. Pela 14ª vez em 19 partidas, os Cottagers saíram atrás no placar: aos três minutos, Huddlestone cobrou escanteio, a zaga só olhou e Elmohamady acertou o ângulo para fazer 1 a 0. Pouco mais de dez minutos depois, Hughes marcou Koren com os olhos e o esloveno, às costas do defensor, fez o segundo.

Batido, o time visitante virou presa fácil. Aos 17, Boyd encontrou caminho livre na entrada da área e, de canhota, marcou o terceiro. Mais três minutos, mais um gol do Hull: Huddlestone, melhor em campo, cortou Karagounis e Sidwell com facilidade monstruosa e chutou rasteiro, 4 a 0. O mesmo Huddlestone cobrou a falta que originou o quinto gol, aos 28. Stockdale até espalmou, mas na sobra Fryatt empurrou pras redes. Por fim, aos 39, de novo na sobra de Stockdale, o gol foi de Koren. Hull City 6 a 0.

Huddlestone (8) festeja; Stockdale busca mais uma bola no gol
Foi também a primeira vez em 20 anos que o Fulham levou de seis em uma partida. A temporada vem se desenhando desastrosa, com o time tendo sido goleado já em quatro ocasiões. Com 41 gols sofridos, é disparadamente a pior defesa do campeonato (o Norwich levou 32). A título de comparação, o Náutico, pior time do Brasileirão passado, levara dez gols a menos que os Whites em 19 rodadas.

Buscando urgente recuperação, os comandados de Meulensteen voltam a campo para duas partidas seguidas como mandante - e contra adversários diretos contra o rebaixamento: West Ham e Sunderland. Contra os Hammers, a partida será na próxima quarta-feira, às 13h.

Hull City: McGregor, Rosenior, Livermore (Graham), Chester, Figueroa, Davies, Huddlestone, Elmohamady (McShane), Koren, Sagbo e Boyd.
Fulham: Stockdale, Zverotic, Hughes, Amorebieta, Riise, Sidwell, Karagounis (Richardson), Ruiz (Kacaniklic), Kasami, Dejagah (Bent) e Rodallega.

Fotos: BBC e Mirror

Confira os gols do desastre em Hull aqui, direto do site da ESPN Brasil.