Até que enfim! Boa atuação, vitória e fim do jejum


Quase um mês e meio depois, o Fulham se reencontrou com a vitória. Mais: se reencontrou com o bom futebol, ofensivo e rápido, que deram ao time um justo placar de 2 a 0 sobre o Aston Villa, neste domingo, pela 15ª rodada da liga inglesa. O resultado manteve os Cottagers na antepenúltima posição, mas agora igualados em pontos (13) com o West Ham.

Para seu segundo jogo no comando dos Whites, Rene Meulensteen fez apenas uma mudança em relação ao time que perdera para o Tottenham. Kasami foi para o banco e Sidwell ganhou chance entre os titulares, formando uma trinca de volantes no meio-campo. O esquema adotado foi o 4-3-2-1. Novidade também foi o meia dinamarquês Lasse Christensen, 19 anos, pela primeira vez no banco do time.

Desde o início se viu que o time da casa seria muito superior ao Villa. Logo aos oito minutos, Berbatov cabeceou e Guzan foi buscar no alto - a bola ainda tocou no travessão. Aos 17, foi a vez de Baker ser o salvador dos visitantes, afastando quase sobre a linha uma finalização de Kacaniklic. Tamanha pressão mais cedo ou mais tarde resultaria em gol. Ele veio aos 20 minutos: sempre em toques de primeira, Berbatov ajeitou para Dejagah, que tocou para Sidwell ganhar de Bacuna e tocar na saída de Guzan, 1 a 0.

Berbatov fez seu segundo gol nesta Premier League

Nove minutos mais tarde, o time de Meulensteen deu uma aula de contra-ataque. Karagounis deu o passe para Berbatov, que tocou de primeira para Kacaniklic sair na cara do gol. O sueco foi derrubado na área, pênalti que Berbatov cobrou com categoria para ampliar o escore. Pouco depois, o camisa 9 quase anotou de novo, mas Guzan fez milagre.

O segundo tempo, que poderia indicar um Fulham mais retraído, foi, ao contrário, no mesmo ritmo. Os londrinos criaram chances com Senderos, Riise e Parker pararam em Guzan, na trave e na falta de pontaria, respectivamente. O lateral norueguês, por sinal, teve uma de suas melhores atuações pelos Whites, com forte presença ofensiva e impecável na marcação. Ao final de jogo, aplausos e alívio para a maioria dos 22 mil presentes no Craven Cottage.


Karagounis: atuação perfeita

 
Depois de seis derrotas seguidas na liga, o time respira e volta a ter confiança em escapar do rebaixamento. A batalha segue no próximo sábado, num difícil duelo contra o Everton, em Liverpool.

Fulham: Stekelenburg, Riether, Hughes, Senderos, Riise, Parker, Karagounis (Kasami), Sidwell, Kacaniklic (Duff), Dejagah e Berbatov;
Aston Villa: Guzan, Herd (Lowton), Baker, Clark, Bacuna, Westwood, El Ahmadi (Tonev), Delph, Agbonlahor, Weimann (Albrighton) e Benteke.

Confira os gols da partida aqui, direto do site da ESPN Brasil.