A defesa entregou mais uma vez: City 4 a 2


Pela quarta vez em quatro jogos sob o comando de Rene Meulensteen, o Fulham jogou bem. Pela terceira vez, perdeu mesmo assim. Neste sábado, diante de um adversário tecnicamente superior, os Whites até mostraram boas qualidades ofensivas, mas a defesa voltou a vazar e o time levou 4 a 2, mantendo-se na penúltima posição da liga. Com 13 pontos, os Cottagers agora têm a pior defesa da Premier League.

Contra o City, Meulensteen teve o desfalque de última hora de Dimitar Berbatov. O búlgaro não passou em um teste físico antes do jogo e acabou vetado. Assim, o técnico optou por um esquema sem centroavante, escalando os seus tradicionais três volantes, Ashkan Dejagah pela direita, Kieran Richardson pela esquerda e Adel Taarabt centralizado. Das arquibancadas, Clint Dempsey, possível "novo velho" reforço, observou tudo de perto.

Desde o começo, o duelo foi lá e cá. Chances para ambos os lados: Taarabt parou em Hart, Silva no travessão. Até que, aos 22, a dita qualidade dos Citizens se fez valer. Yaya Touré acertou uma linda cobrança de falta; a bola ainda tocou no travessão antes de estufar as redes - deixando Stekelenburg sem reação. City 1 a 0. Depois disso, os dois goleiros seguiram trabalhando, com o Fulham criando e deixando criar.

Até que, aos 42, o ponto fraco dos londrinos pesou. Silva lançou na área, Demichelis apareceu incrivelmente livre, cabeceou e Steke deu rebote; na sobra, Kompany ampliou para 2 a 0. Antes disso, o Fulham já havia perdido Senderos lesionado, substituído por Amorebieta. Mesmo assim, as fragilidades defensivas eram evidentes.

Riether e Riise festejam igualdade momentânea
Com 2 a 0 de desvantagem, os Whites foram com tudo para o ataque e conseguiram seu gol cedo na etapa derradeira. Aos quatro minutos, Taarabt escapou pela direita e cruzou para Richardson cumprimentar Hart, 2 a 1. O que parecia improvável viria pouco depois, aos 24: o empate dos mandantes - e de um jeito inusitado. Riether, na linha de fundo, cruzou e Kompany, sozinho, acabou dando uma rosca e mandando contra o próprio gol. Tudo igual.
Milner (7) fechou a conta
A festa Cottager durou pouco, contudo. Oito minutos mais tarde, Negredo fez a parede e a bola sobrou com Navas, que invadiu a área pela direita, chutou cruzado e contou com a saída lenta de Stekelenburg. O gol foi um balde de água fria na reação londrina. Tanto que o quarto veio em seguida: de trivela, Negredo deu o passe para Milner (Hughes, de forma bisonha, falhou na hora de interceptar) chegar matando. Vitória dos Citizens, vice-líderes após o sábado.

Agora, o Fulham volta suas atenções para os três próximos jogos, contra adversários que estão igualmente olhando para a rabeira da tabela: Norwich, fora (14º colocado), Hull (12º) e West Ham (17º), em casa. O jogo contra os Canaries será na próxima quinta.

Fulham: Stekelenburg, Riether, Hughes, Senderos (Amorebieta), Riise, Parker, Sidwell, Karagounis (Bent), Richardson, Dejagah (Kasami) e Taarabt.
Manchester City: Hart, Clichy, Kompany, Demichelis, Kolarov, Yaya Touré, Fernandinho, Nasri (Milner), Silva (Javi García), Negredo e Dzeko (Navas).

Confira os gols do jogo aqui, direto do site do Fox Sports.