Internacionais Cottagers: "vovô" Karagounis vem aí


O veterano grego Giorgos Karagounis foi o cottager com mais motivos para celebrar a data internacional da última terça-feira. Aos 36 anos, o volante, que atuou na Copa de 2010 e foi campeão europeu em 2004, estará no Mundial do ano que vem, no Brasil. Além dele, outros quatro jogadores do Fulham estiveram representando suas seleções nacionais.

Em Bucareste, no jogo de volta da repescagem europeia, a Grécia tinha boa vantagem após ter ganho em casa por 3 a 1. Karagounis, banco na ida, começou jogando graças à ausência de outro veterano, Katsouranis. O cottager atuou por 73 minutos na igualdade por 1a 1, que assegurou o segundo Mundial seguido dos helênicos.

Um dos remanescentes do surpreendente título grego na Eurocopa de 2004, Karagounis é um dos líderes da equipe comandada por Fernando Santos. Mesmo que tenha sido reserva em boa parte das eliminatórias, o veterano foi determinante ao marcar um dos gols da vitória sobre Liechtenstein, que garantiu o time na repescagem europeia.

Kacaniklic contra Fábio Coentrão
Se Karagounis virá ao Brasil, o mesmo não se pode dizer de Alex Kacaniklic. O sueco foi titular mais uma vez e jogou por 82 minutos na derrota, em Estocolmo, para Portugal: 3 a 2. O time da casa saiu perdendo, virou com dois gols de Ibrahimovic, mas acabou cedendo ao talento de Cristiano Ronaldo. CR7 anotou um hat-trick, fechou os dois confrontos com quatro gols marcados e assegurou passagem para a Copa.

Quem também vai para a Copa é o Irã, de Ashkan Dejagah. Contudo, ontem, o jogo dos iranianos não era pelas eliminatórias do Mundial, e sim qualificação para a Copa da Ásia de 2015. Com o segundo marcado por Dejagah, o time venceu o Líbano, fora de casa, por 4 a 1, e confirmou vaga faltando ainda uma rodada para o fim das eliminatórias.

Na rodada de amistosos, Maarten Stekelenburg mais uma vez foi reserva da Holanda, desta vez no empate sem gols contra a Colômbia, em Amsterdã. O titular do gol holandês foi Jasper Cillessen.
 
Pelas eliminatórias da Euro sub-21, a Dinamarca, de Lasse Christensen – jogador da base cottager -, venceu tranquilamente Andorra, fora de casa, por 2 a 0. O resultado manteve os dinamarqueses na liderança de seu grupo, com 16 pontos, um a mais que a Rússia.