Repercussões: Fulham 1-3 Arsenal


Conforme vimos no post anterior, no sábado o Fulham recebeu o Arsenal em Craven Cottage e acabou sendo derrotado por 3 a 1. Agora é a hora de vermos como foram as repercussões do jogo, nas opiniões da imprensa e do técnico Martin Jol.

Começamos pela imprensa, onde a maioria dos sites deu destaque para os gols de Lukasz Podolski, que espantaram qualquer tipo de crise que havia no Arsenal. Também houve algum destaque para a chuva, que caiu em grandes quantidades durante o jogo, mas passou longe de influenciar o resultado em Craven Cottage.

Na tradicional entrevista coletiva após o jogo, o técnico Martin Jol lamentou o resultado negativo, mas não deixou de ressaltar as qualidades do ataque cottager:

Martin Jol e Arsène Wenger
Foto: Fulham FC
"Eu acho que a história poderia ter sido diferente no primeiro tempo, quando tivemos três chutes a gol, o que é mais do que nossa média de modo que foi bom", disse Jol após o jogo.

"Não tivemos a qualidade no último passe, nas finalizações e nas cruzamentos que desejavamos e, em seguida, eles marcaram. Acho que foi em uma finalização (de Aaron Ramsey, no primeiro gol) foi um pouco de sorte".

"Então, eles tomaram a iniciativa e em seguida eles marcaram, mas a única coisa que me deixou um pouco desapontado, é que perdemos o foco depois de sofrer gol, e foi o que aconteceu no terceiro gol, por exemplo".

"Mas se você olhar para os aspectos positivos, Bent marcou e Parker jogou bem - ele fez exatamente o que eu queria dele, deu combate na marcação, trabalhou duro, e tentou distribuir o jogo - Adel Taarabt, no primeiro tempo, foi bem, Kasami, um jovem rapaz, fez bem".

"Nós tentamos, jogamos bem. Houve alguns pontos positivos, mas é muito decepcionante perder sua primeira partida em casa na temporada".

Opinião do blog: o problema não é ser derrotado pelo Arsenal, mesmo jogando em casa, mas a grande questão é que Martin Jol parece não conseguir definir um padrão de jogo para o time nesta temporada. Enquanto isso, esperamos melhor sorte no decorrer da campanha.

COME ON YOU WHITES!