Repercussões: Newcastle 1-0 Fulham

Martin Jol ficou visivelmente decepcionado com o resultado
Foto: Fulham FC
Já sabemos que o Fulham visitou o Newcastle no estádio St James Park, de onde saiu derrotado por 1 a 0, sofrendo um gol no ultimo minuto. Agora é a hora de sabermos, como foram as repercussões do jogo, na imprensa inglesa e no Fulham.

Começamos pela imprensa, onde, conforme esperado, houve um grande destaque para o gol tardio do senegalês Papiss Cisse, que deu a vitória aos magpies e acabou com a invencibilidade cottager.

Também houve algum destaque para a frustração de Martin Jol, que, com toda a razão, ficou decepcionado com a atuação do time do Fulham.

Alan Pardew
"Literalmente nos braços da torcida"
Porém, o grande destaque na imprensa foi o técnico Alan Pardew, que comemorou o gol indo literalmente para os braços da torcida.

Após o apito final, o técnico do Newcastle falou sobre sua efusiva comemoração e a vitória no último minuto: "Foi um grande momento, não há dúvidas quanto a isso".

"Para alguém que vem nos jogos há tempo e sabe das implicações financeiras, significa espírito de equipe, a sensação para os fãs, as dificuldades que tudo isso implica, foi um gol precioso".

"Você não pode colocar um preço sobre isso, você realmente não pode. Eu não posso descrever o quão importante foi esta vitória nos acréscimos. Ela foi muito, muito importante".

O técnico do Fulham, Martin Jol, também falou sobre o resultado do jogo no St. James Park e o gol sofrido nos minutos finais: "Foi um resultado muito difícil de aceitar, especialmente hoje, porque eu pensei que nós controlamos o jogo às vezes", disse. "No primeiro tempo nós jogamos um futebol muito bom e, como resultado, você poderia dizer que os donos da casa não estavam satisfeitos com o resultado. Tudo o que eles precisavam era este gol".

"Para ser justo, tivemos a possibilidade de abrir o placar. Hugo Rodallega teve o azar de perder o equilíbrio em uma jogada, e Tim Krul fez algumas grandes defesas, principalmente nas finalizações de Berbatov".

"Se você não aproveitar as suas chances, você tem que ter certeza de que pode conter a pressão do adversário, mas infelizmente não conseguimos fazer isso. E em tão pouco tempo, eles [Newcastle] conseguiram. Eles merecem crédito por isso também, porque em momento algum desistiram".

Papiss Cisse marcou o gol da vitória dos magpies
"Cisse é um jogador muito forte, e, por isso, ele fez a diferença no final do jogo. Ele tem a capacidade de marcar gols importantes e nós não soubemos lidar com isso. Não é a primeira vez que ele marcou nós acréscimos de um jogo, então você tem que estar atento a isso até o apito final".

Caso o Fulham vencesse ou empatasse no domingo, superaria a marca dos 40 pontos, o que teoricamente eliminaria as chances de rebaixamento e daria a possibilidade de, mais uma vez, terminar a temporada no top 10.

"Eu não acho que estamos em apuros só porque perdemos hoje", acrescentou Jol. "Eu acho que vai ficar tudo bem, até hoje estávamos invictos há cinco jogos e jogando um futebol excelente".

"Naturalmente, os três pontos de hoje nos levariam aos 42, mas isso não aconteceu para nós. Eu estou naturalmente desapontado, como estão os jogadores, que não levaram nenhum ponto daqui hoje. Penso que merecíamos algo melhor".

"Eu não posso reclamar muito, porém, porque desde janeiro fizemos bons jogos. A equipe está determinada e tem uma mentalidade excelente. Enfrentaremos o Aston Villa no próximo sábado, fora de casa novamente, e vai ser uma chance para nós ganharmos pontos novamente".

Opinião do blog: o Fulham dificilmente tem boas atuações jogando fora de casa, porém, desatenções defensivas, como a do lance do gol do Newcastle, podem ser evitadas.

COME ON YOU WHITES!