Pressão com um a menos, sofrimento e nova derrota em dérbi

Gol do zagueiro Mertesacker decretou a derrota white
A se comemorar, a atuação muito melhor do que a apresentada contra o Chelsea. A lamentar, os diversos erros ofensivos que se repetiram e fizeram o Fulham perder seu segundo dérbi consecutivo como mandante. Neste sábado, os Whites, que tiveram Sidwell expulso com 12 minutos, levaram 1 a 0 do Arsenal e caíram para o 11° posto, mantendo acesso o sinal de alerta contra o rebaixamento.


Martin Jol fez diversas alterações em sua equipe para o dérbi contra os Gunners. Os veteranos Riise e Karagounis, por exemplo, foram poupados devido à grande sequência de jogos e começaram no banco. Contudo, uma baixa inesperada mudaria o panorama do duelo logo cedo.

Sidwell foi expulso cedo
Aos 12, Sidwell, no meio-campo, deu um carrinho criminoso contra Arteta e levou o vermelho direto. Foi a segunda expulsão do volante na temporada. Mesmo com 10, o treinador cottager optou por manter o time sem alterações, recuando Emanuelson para ajudar Enoh na marcação.

Deu certo e o Fulham foi amarrando o jogo e até conseguindo boas chegadas no contra-golpe, especialmente com Ruiz. Na melhor chance, porém, foi Berbatov quem arriscou e mandou perto. O Arsenal ameaçou aos 39, com Giroud acertando a trave esquerda de Schwarzer.

Aos 44, porém, não teve jeito. Após cruzamento na área de Walcott, Koscielny desviou para o meio da área e Mertesacker, de cabeça, cumprimentu Schwarzer.

Na etapa final, o Fulham empurrou os visitantes para a defesa. Mas faltou infiltração. O time até trocava bons passes, mas na hora da conclusão sempre algum erro impedia o empate. A melhor ocasião veio com o búlgaro Manolev: ele concluiu para o gol uma bola na trave de Ruiz, mas a arbitragem anulou o empate por um correto impedimento. Aos 45, Giroud foi expulso e deixou os dois times com 10, mas era tarde demais para os cottagers tirarem vantagem.

Com 40 pontos e quatro rodadas sem vitórias (empate contra o Aston Villa e derrotas para Newcastle, Chelsea e Arsenal), o time de Jol está ainda preocupado com a zona de rebaixamento. Faltando quatro jogos para o fim da temporada, a distância para o 18° colocado Wigan é de nove pontos. No próximo sábado, os Whites têm mais um adversário difícil pela frente: o Everton, em Liverpool.

Fulham: Schwarzer, Manolev, Senderos, Hangeland, Richardson, Sidwell, Enoh, Emanuelson (Frei), Kacaniklic (Petric), Ruiz e Berbatov.
Arsenal: Szczesny, Sagna, Mertesacker, Koscielny, Monreal, Arteta, Rosicky (Podolski), Cazorla (Vermaelen), Ramsey, Walcott (Wilshere) e Giroud.