Defesa vai mal e Fulham apanha em casa no dérbi

Terry fez dois gols no mesmo jogo, o que não ocorria há  nove anos
De nada adiantou um início de jogo promissor. Se o ataque ameaçou bastante o goleiro Petr Cech, a defesa foi um verdadeiro pavor para Mark Schwarzer. Os erros defensivos em demasia fizeram do Fulham uma presa fácil diante do Chelsea, nesta terça, pela 33ª rodada da liga inglesa: 3 a 0, em pleno Craven Cottage. Apesar do placar, o time manteve o 10° lugar na tabela.


Sem Sidwell e Duff, Martin Jol optou por um time mais ofensivo. Colocou Petric ao lado de Berbatov na frente, recuou Ruiz e deixou o costarriquenho armando as jogadas junto de Emanuelson. A estratégia de empurrar o Chelsea contra a defesa deu certo... por 30 minutos.

Neste meio tempo, os Whites conseguiram manter o duelo equilibrado. Logo a dois minutos, Ruiz desviou por cima um cruzamento de Riether. Aos 23, foi a vez de Karagounis arriscar e mandar por cima do gol. A resposta blue viria em gol.

Festa em Craven Cottage foi dos Blues
Aos 30, o zagueiro brasileiro David Luiz recebeu no meio, avançou e, sem marcação, arriscou um chute lotérico. Acertou no ângulo, sem chance para Schwarzer: 1 a 0. Cinco minutos depois, Cech foi forçado a intervir para impedir o empate. Foi quando Emanuelson cortou para o meio e chutou de direita, mas o arqueiro mandou para corner.

Mais uma vez, a resposta veio em gol. E mais uma vez sem marcação por parte do time da casa. Depois de cruzamento da direita, Senderos perdeu para Terry na bola aérea e o zagueiro dos Blues ampliou o placar de cabeça.

Com o revés de 2 a 0, Jol foi para o tudo ou nada. Colocou Rodallega no lugar de Riise, mas o único resultado prático foi a perda total do meio-campo. A melhor chance veio com Petric: o croata, na pequena área, desviou por cima um desvio de Senderos. Mais uma vez, o Chelsea respondeu mostrando como se faz: Torres desviou na primeira trave e Terry, sobre a linha, marcou seu segundo na partida e encerrou o placar em 3 a 0.

O Fulham tem mais um dérbi londrino no sábado. O adversário é o Arsenal, mais uma vez em Craven Cottage. O objetivo segue o mesmo: alcançar os 43 pontos e se livrar de vez de quaisquer chances de rebaixamento.

Fulham: Schwarzer, Riether, Senderos, Hangeland, Riise (Rodallega), Karagounis (Frimpong), Enohn, Emanuelson, Ruiz, Petric (Frei) e Berbatov.
Chelsea: Cech, Ivanovic, David Luiz, Terry, Bertrand, Ramires (Mikel), Moses, Mata (Ba), Hazard (Oscar) e Torres.

Confira aqui os melhores momentos do dérbi de SW6.