Gol de Berbatov e milagres de Schwarzer dão a vitória ao Fulham

Berbatov marcou o gol da vitória. Foto: Talk Sport
Na manhã deste domingo, o Fulham enfrentou o Tottenham, no dérbi londrino realizado no estádio White Hart Lane, em jogo válido pela 30ª rodada da Premier League. O jogo foi transmitido ao vivo para todo Brasil pelos canais ESPN. E, se alguém esperava um passeio do Tottenham, ou mais uma grande atuação do galês Gareth Bale, certamente deve ter sido frustrado por dois jogadores cottagers: Dimitar Berbatov e Mark Schwarzer.

O técnico Martin Jol mandou a campo a formação habitual, com o iraniano Ashkan Dejagah no meio-campo, e Bryan Ruiz formando a dupla de ataque ao lado de Dimitar Berbatov.

O primeiro tempo foi pouco movimentado, ambos os times marcavam muito no meio-campo e criando poucas chances efetivas de gol. O Tottenham era um pouco melhor no jogo, mas ainda assim não conseguia demonstrar superioridade em campo e revelava uma certa fragilidade defensiva com o contra-ataque cottager.

A melhor chance de gol da primeira etapa, no entanto, foi criada pelos Spurs, quando Bale cabeceou sozinho na primeira trave após escanteio. Riether tirou de cabeça em cima da linha. 

Aos 23, Bale cruzou a bola na área em cobrança de falta, a defesa cottager afastou parcialmente e no rebote, Scott Parker arriscou o chute de fora da área, mas bola passou por cima do travessão de Schwarzer.

O Fulham também chegava, explorando os contra-ataques, onde Duff e Dejagah armavam a maioria das jogadas e a dupla de ataque, formada por Ruiz e Berbatov, dava muito trabalho a frágil defesa dos spurs.



Villas-Boas mexeu no time, mas quem mudou o jogo foi Martin Jol
E ao final da primeira etapa do jogo, Fulham e Tottenham foram para o intervalo sem gols no placar de White Hart Lane.

Na volta do intervalo o técnico do Tottenham, o português André Villas-Boas, fez uma mudança no time: Dawson deu lugar ao ex-Fulham Clint Dempsey, que se juntaria a Dembele na formação do Tottenham em campo.

O Tottenham chegou primeiro, quando aos 51 minutos Bale arriscou o chute de fora da área, mas pegou fraco na bola e Schwarzer defendeu com tranquilidade. Pouco tempo depois, aconteceria o lance do jogo.

Berbatov não comemorou o gol marcado contra o Tottenham
Aos 53 minutos de jogo, Dejagah saiu em velocidade no contra-ataque e acertou um belo passe para o lateral Sascha Riether, que cruzou na medida para Berbatov chutar na saída de Lloris e abrir o placar em White Hart Lane. Em respeito a seu ex-clube, o artilheiro do Fulham na temporada não comemorou seu gol.

O gol do Fulham, naturalmente, obrigou o Tottenham a sair para o ataque, chegando com perigo e eventualmente deixando alguns espaços para o ataque cottager.

Aos 57 minutos, o Fulham quase ampliou com Brede Hangeland, quando o zagueirão subiu mais que todo mundo após cobrança de escanteio, cabeceando a bola na rede pelo lado de fora e fazendo muita gente aqui no Brasil gritar gol.


Aos 69 minutos, aconteceu o primeiro milagre, quando Steven Caulker recebeu no lado direito de ataque e cruzou para Jermain Defoe, que bateu de primeira e obrigou Mark Schwarzer a fazer uma grande defesa.


O Fulham respondeu minutos depois, quando Karagounis recuperou uma bola no meio-campo e tentou o lançamento para Berbatov na entrada da área, porém, o búlgaro não conseguiu alcançar e o goleiro Lloris saiu bem do gol para afastar o perigo.

Aos 78 minutos Martin Jol fez a primeira substituição no Fulham: o veterano Karagounis deu lugar ao estreante Eyong Enoh, no intuito de dar maior poder de marcação ao meio-campo cottager.

A estratégia de Jol de alguma forma deu certo, porém, o Tottenham continuava tentando buscar o empate e o Fulham continuava explorando os contra-ataques. E já próximo do final do jogo, pode-se dizer que a sorte estava mesmo ao lado do Fulham neste domingo.

Aos 89 minutos aconteceu o segundo milagre, quando em jogada parecidíssima com o primeiro milagre, Bale recebeu no lado direito e cruzou rasteiro para Defoe na área.

Neste momento, quando todos achavam que seria o empate do Tottenham, brilhou novamente a estrela de Mark Schwarzer para fazer uma defesa espetacular e salvar o time do Fulham.


No minuto seguinte, Martin Jol resolveu ganhar tempo fazendo uma substituição: Bryan Ruiz deu lugar ao holandês Urby Emanuelson, que mesmo com os quatro minutos de acréscimo, não teve tempo de mostrar seus serviços em um jogo praticamente decidido.


Full Time: Tottenham 0-1 Fulham
E no apito final, entre gol e milagres, o Fulham venceu o Tottenham por 1 a 0 em White Hart Lane.  Com a vitória, o time white subiu para o 10º Lugar na tabela, com 36 pontos, e praticamente eliminando quaisquer chances de rebaixamento.

Enquanto isso, os Spurs foram ultrapassados pelo Chelsea e caíram para o 4º Lugar na tabela, com 54 pontos, ainda se mantendo na zona de classificação para a próxima edição da UEFA Champions League.

O Fulham volta a campo somente no dia 1º de abril, quando enfrenta mais um clássico londrino. Desta vez, contra o QPR em Craven Cottage. O Tottenham voltará a campo no dia 30 de março, onde terá um jogo duríssimo contra o Swansea, no Liberty Stadium, em Gales.

O motivo desta parada na Premier League, são os amistosos internacionais e jogos das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. E tudo sobre os internacionais cottagers, você confere aqui no blog.

Confira os melhores momentos da vitória do Fulham aqui, direto do site da ESPN Brasil.


COME ON YOU WHITES!