Repercussões: Manchester United 4-1 Fulham

Fulham foi eliminado da FA Cup em Old Trafford
E neste sábado o Fulham deu adeus a sua última, ainda que fosse improvável, chance de algum título nesta temporada, até agora decepcionante. Pela 4ª fase da FA Cup, o Fulham foi massacrado pelo Machester United em Old Trafford e foi eliminado da competição.


A imprensa britânica destacou o ataque do United que teve vida fácil diante da frágil defesa do Fulham, evidenciado com um gol logo nos primeiros minutos de jogo. Os jornalistas destacaram que o goleiro Mark Schwarzer tentou parar os Red Devils, mas com a atuação inspirada de Giggs, Rooney e Javier Hernandez, com Carrick comandando o meio de campo, o Fulham teve poucas chances de vencer.
Schwarzer por muito pouco não evitou o primeiro gol do United de pênalti
Algo que não passou despercebido pelos jornalistas foi o encontro de Berbatov e o Manchester United e, segundo os jornalistas da BBC, o búlgaro atuou da mesma forma dos tempos de Manchester: vendo o jogo passar pela sua frente. O atacante dos Whites não conseguiu desempenhar um bom futebol e não acrescentou muito ao time nesta partida.

Martin Jol destacou os erros bobos como determinantes para a derrota, apesar de, segundo ele, não ter visto o toque de mão que originou o pênalti para o primeiro gol: “O gol logo no começo originou-se de uma perda de bola no meio campo, assim como contra o Manchester City. Do escanteio, deve ter acontecido uma bola na mão, embora eu não tivesse visto isso”.

Berbatov pouco fez em seu retorno a Old Trafford
“Nós estávamos ainda com um ponto positivo, mas não havia convicção em nossa posse de bola: nós não conseguíamos ligar a defesa com o meio campo e não conseguimos ficar com a bola no ataque. Mas após dois gols no começo do segundo tempo o jogo estava acabado”, revelou Jol, que lembrou que o ano estava bom para o Fulham antes dos jogos contra os times de Manchester. “Antes da última semana, nós estávamos invictos em quatro jogos, com duas boas vitórias fora de casa”, ressaltou.

O manager também destacou a superioridade do United em relação ao Fulham: “Hoje, o United jogou com quatro jogadores à frente. Eles tentaram nos encurralar e nós não pudemos fazer nada. Havia um grande espaço entre a defesa deles e o meio campo. A todo o momento tentamos ir à frente, mas eles são mais forte que nós. Se um time como eles jogam num esquema ofensivo 4-2-4 você pode tentar agredi-los, mas eles foram muito ágeis para nós”.

Fim da linha para o Fulham na FA Cup
Mas o técnico Cottager procurou olhar para frente: “Eu não acho que haja muitos pontos positivos hoje. A única coisa que você pode fazer tentar manter a cabeça erguida. Nós jogamos três partidas em 10 dias e espero que possamos nos erguer e conseguir os pontos na quarta-feira (contra o West Ham), isto é o mais importante”.

“Nós não estamos na metade de cima da tabela, nós sabemos disso. Há sete ou oito times em volta de nós e nós temos que conseguir pontos contra estes. Nós precisamos de uma vitória quarta feira”, completou Jol.


Com relação a Frimpong, Jol está otimista, porém cauteloso: “Ele treinará conosco e então nós veremos como ele estará fisicamente e se poderá jogar na quarta-feira. Eu sinto que ele possa ser um acréscimo ao nosso elenco” finalizou Jol.


O próximo desafio do Fulham será pela Premier League, contra o West Ham, nesta quarta (30), em Craven Cottage.