Repercussões: Manchester City 2-0 Fulham

Mais uma derrota, dessa vez para o Mancehster City
No último sábado, o Fulham foi à cidade de Manchester enfrentar o City, atual campeão inglês e que está forte na disputa pelo bicampeonato contra seu arquirrival United. E se nos confrontos contra times do meio (e pra baixo) da tabela o Fulham já vinha tendo dificuldades, contra o segundo colocado os Cottagers foram pressas fáceis e perderam por 2 a 0, tomando um gol logo com um minuto e meio de partida.




E a imprensa destacou a facilidade que os Citzens construíram o placar. Logo com um minuto e trinta e sete segundos, Silva aproveitou rebote do goleiro e cochilo da zaga, e mando a bola pras redes. Mais uma vez, a fragilidade do Fulham se fez presente e mostrou pouca resistência na partida, segundo os jornalistas.


Bebatov não conseguiu ajudar o Fulham
Na opinião destes, mesmo mantendo a posse de bola e arriscando cruzamentos na área de Joe Hart, o único perigo mostrado foi uma cabeçada de Sidwell que acertou a trave. De resto, o Manchester City teve poucas chances de perder os três pontos em casa, de acordo com a mídia britânica.


Porém Martin Jol, técnico do Fulham, não reprovou totalmente a atuação dos Cottgaers: “Se você concede um gol depois de um minuto e meio você realmente teme que seja uma tarde ruim. Mas não foi. Nós fomos bem se você considerar que eles não marcaram o segundo antes dos 24 minutos do segundo tempo”.


“Eu realmente senti que nós podíamos um pouco mais e empatar o jogo, e o gol cedo não ajudou”, disse Jol que também rasgou elogios ao autor dos dois gols da partida: “mas Silva é provavelmente o melhor jogador na Barclays Premier League”.


Richardson, substituto de Riise foi bem, segundo Jol
Outro assunto muito comentado na imprensa é John Arne Riise. O lateral esquerdo tem sido preterido pelo técnico Martin Jol, o que levantou rumores que o norueguês estaria indo embora de Craven Cottage. Em alguns veículos de noticias, foi dada a noticia de que Riise havia se recusado a ir a Manchester.


Mas Jol não quis entrar em polêmica e explicou o que está acontecendo: “John Arne Riise não começaria (jogando de titular), então eu disse que provavelmente seria melhor ele não ir conosco e fazer alguns exercícios em Motspur Park, mas ele nunca recusou viajar”.


Jol ainda deu a entender que Riise não estava atuando como desejado, e resolveu substituí-lo: “Eu não estava feliz com ele depois do jogo contra o Liverpool, então eu tentei fazer algo para melhorar as coisas. É sobre competir por posições. Ele é um jogador experiente e ele quer jogar, mas Kieran Richardson fez um bom trabalho na lateral esquerda e mereceu começar”.


Sidwell foi quem mais conseguiu levar perigo ao City. Acertou a trave com uma boa cabeçada
Já Steve Sidwell quer olhar pra frente e já projeta o próximo jogo contra United: “Nós temos grandes jogos a parti rde agora, a começar com o United pela FA Cup. É uma parada na liga e nós precisamos ir em frente, não ficarmos atrás e jogar nosso futebol”.


E é justamente pela FA Cup o próximo jogo do Fulham, contra o United, no sábado (26).