Fulham vence West Ham e respira na tabela

Berbatov foi decisivo na vitória cottager.
Foto: Telegraph
Jogando em casa contra o West Ham United, o Fulham cumpriu seu dever e espantou a má-fase, vencendo os hammers por 3 a 1 em Craven Cottage. O grande destaque do Fulham, como era de se esperar, foi o atacante búlgaro Dimitar Berbatov.

O técnico Martin Jol surpreendeu ao escalar um time bastante ofensivo, deixando o garoto Kacaniklic no banco e teoricamente, com Bryan Ruiz compondo o meio-campo. A novidade da vez foi a presença do colombiano Hugo Rodallega como parceiro de ataque de Berbatov.

O Fulham começou bem o jogo, procurando manter a posse de bola, acertar os passes e como deve fazer o time da casa, atacando o West Ham. A pressão inicial, desta vez, deu resultado.

Logo aos 10 minutos de jogo, o experiente Damien Duff cobrou falta no lado direito de ataque, a bola passou por Rodallega e Hangeland para encontrar Dimitar Berbatov, que praticamente junto à trave direita, cabeceou sem chances para Jaaskelainen.


O gol gerou muita polêmica na Inglaterra, pois há quem diga que o búlgaro estaria em posição de impedimento, coisa que algumas televisões chegaram a confirmar posteriormente. No entanto, o juiz e o assistente, consideraram o lance como normal e nada marcaram.

O Fulham, diferentemente de outros jogos, conseguiu administrar a vantagem na primeira etapa e ao final dos 45 minutos iniciais, os cottagers foram para o intervalo com o placar marcando 1 a 0 para o time da casa.


Kevin Nolan empatou o jogo no começo segunda etapa. Foto: Telegraph
Logo no começo da segunda etapa, o Fulham voltou sem alterações parecia um pouco acomodado, sem a mesma disposição ofensiva da primeira etapa. E foi em uma jogada de bola parada, semelhante a do gol de Berbatov, que o West Ham chegou ao empate nos pés de Kevin Nolan.

Na comemoração, Nolan causou polêmica ao imitar uma galinha, em uma provável ironia ou provocação as simpáticas aves profetas de Motspur Park, que por sinal haviam previsto o empate no clássico londrino desta quarta-feira.


Rodallega devolveu a vantagem ao Fulham. Foto: sportsmole.co.uk
Lembram daquele Fulham apático e sem poder de reação dos últimos jogos? No minuto seguinte após sofrer o gol de empate, sem tempo pra pensar no quanto o jogo poderia se complicar, se viu algo muito diferente disso.

Novamente Damien Duff, aos 49 minutos, recebeu no lado esquerdo de ataque e cruzou na área para Rodallega, subir no meio dos zagueiros e cabecear para o fundo das redes de Jaaskelainen, devolvendo a vantagem ao Fulham.

Novamente com o placar a seu favor, o Fulham buscava o terceiro gol para tentar "decidir o jogo", porém, deixava alguns espaços para os perigosos contra-ataques do West Ham.

Na tentativa de melhorar o poder de marcação do time, Martin Jol fez a primeira alteração aos 66 mins, substuindo Karagounis por Baird. E logo em seguida, Bryan Ruiz deu lugar a Dejagah.

Pouco depois, aos 69 min, Kevin Nolan venceu novamente o lado direito da defesa do Fulham, invadiu a área e bateu cruzado na saída de Schwarzer. Porém, desta vez, não conseguiu o ângulo certo pra chutar e a bola passou á esquerda do gol.


Petric acreditou no lance e contou com um pequeno desvio de O'Brien. Foto: The Sun
Aos 76 min, foi feita a substituição mais improvável de Martin Jol, porém, esta acabaria se tornando a mais efetiva. Após mais uma grande atuação, Dimitar Berbatov saiu muito aplaudido pela torcida presente em Craven Cottage, dando lugar a Mladen Petric.

Já nos descontos, aos 91 min, Rodallega recebeu no meio da área e chutou para Jaaskelainen espalmar para o lado, onde estava Petric para chutar sem ângulo e a bola desviar no zagueiro Joey O'Brien para decidir o jogo, gol contra, 3 a 1 e fim de jogo!

Na próxima rodada, o Fulham terá uma possível revanche contra o Manchester United, desta vez em Craven Cottage.

* Hoje, dia 31 de janeiro, é o último dia da janela de transferências e você pode acompanhar todas as novidades sobre o Fulham, através do nosso Facebook e Twitter.

COME ON YOU WHITES!