Fulham se repete: outra goleada, outra humilhação, outra eliminação

Hernandez fez dois e teve um gol mal anulado
Ok, talvez nem os mais otimistas cottagers esperassem que o Fulham desta temporada conseguisse superar o Manchester United, em Old Trafford, no jogo deste sábado pela quarta fase da Copa da Inglaterra. Mas, certamente, esperavam um time com brios, com vontade e que lutasse para dificultar as coisas para o time local. Não foi nada disso, mais uma vez. Apático, o Fulham levou 4 a 1 e foi eliminado. E podia ter levado mais.

Ameaçado pelo rebaixamento na liga, Martin Jol poupou apenas Dejagah e Karagounis entre os titulares - e trouxe uma novidade: John Riise voltou ao time. Na frente, o ex-Red Devil Berbatov ficou responsável pelo comando de ataque.

Porém, os Whites não viram a cor da bola. Contra o Manchester City, semana passada, levaram um gol com um minuto e 37 segundos. No sábado, contra o United, a resistência durou mais... foram dois minutos. Foi o tempo que Hughes subiu com Smalling e desviou a bola com a mão; pênalti que Giggs não desperdiçou: 1 a 0.

Pouco depois, Schwarzer fez uma defesa à queima-roupa em finalização de Rooney. O Fulham ainda contou com o erro de Mark Clattenburg, que não viu um toque de Duff dentro da área. O primeiro tempo seguiu com total domínio dos mandantes, enquanto os londrinos encerraram os 45 minutos tendo chutado apenas uma vez em gol.
Hernandez contra Hughes: mexicano venceu fácil o duelo
Para a etapa final, com Karagounis em campo no lugar de Baird, Jol tentou adiantar um pouco o time. Logo viu que não deu certo. Aos quatro, Rooney recebeu, avançou, driblou Hughes com facilidade e mandou uma bomba, 2 a 0. Três minutos mais tarde, outra vez Rooney na jogada. O camisa 10 cruzou da direita, a zaga não tirou e Hernandez marcou o terceiro.

Com erros absurdos de passe, sem vontade e numa lerdeza de dar inveja a tartarugas, o Fulham via o United fazer o que queria. Aos 20, o quarto gol veio mais uma vez com Hernandez. O mexicano invadiu a área, chutou, a bola desviu em Hughes - que noite para o norte-irlandês - e matou Schwarzer, 4 a 0.

Está certo que Hughes ainda descontou, numa cabeçada aos 31, mas foi o United quem seguiu criando chances. Na melhor delas, Rooney até empurrou a bola pro gol, mas o juiz viu uma falta inexistente de Hernandez sobre Riether. Apático e humilhado, o fã cottager viu seu time perder mais uma vez em uma temporada que mal passou da metade e já está sendo tenebrosa.

Na próxima quarta, o Fulham volta a campo pela Premier League, sua última competição restante na temporada. Na luta para não cair, o adversário é o West Ham, em Craven Cottage.

Manchester United: De Gea, Rafael, Smalling, Jones, Evra, Carrick (Scholes), Ânderson (Kagawa), Giggs (Valencia), Nani, Hernandez e Rooney.
Fulham: Schwarzer, Riether, Hughes, Hangeland, Riise, Sidwell, Baird (Karagounis), Duff (Rodallega), Kacaniklic, Ruiz (Dejagah) e Berbatov.