Nova derrota em casa e a situação se complica

Ruiz descontou para os cottagers, mas não evitou a derrota.
Neste sábado, o Fulham recebeu o Swansea City em Craven cottage, em jogo válido pela 20ª rodada da Premier League. No entanto, o resultado do jogo não foi dos melhores e o Fulham acabou novamente sendo derrotado em seus domínios: 2 a 1 para o time visitante.


Antes mesmo da bola rolar, na divulgação das escalações, já tivemos duas surpresas em Craven Cottage: uma delas foi a titularidade de David Stockdale, recém-chamado de volta de empréstimo, substituindo o lesionado Mark Schwarzer. A outra foi a presença do garoto Matthew Briggs, substituindo John Arne Riise por opção técnica de Martin Jol.


Os cottagers até começaram bem o jogo, procurando adiantar sua marcação e pressionar o desfalcado time do Swansea. No entanto, a estratégia do Fulham durou poucos minutos e, aos poucos, o time galês foi dominando a posse de bola e aproveitando os espaços cedidos pela defesa cottager - que por sinal teve mais uma atuação terrível.

O Fulham criou algumas boas chances, vindas principalmente dos pés de Bryan Ruiz, que sem sombra de dúvida, foi o melhor jogador do Fulham em campo. Entretanto, a maioria das chances de gol do time londrino paravam nas mãos do goleiro Gerhard Tremmel, que teve grande atuação.

Danny Graham abriu o placar em Craven Cottage
Porém, aos 19 minutos aconteceu o que todos temiam: numa bola cruzada na área veio a falha da defesa do Fulham, Nathan Dyer chutou, Stockdale espalmou e, no rebote, Danny Graham abriu o placar para o Swansea. E ao final dos 45 minutos, para a total decepção da torcida presente em Craven Cottage, o Fulham foi para o intervalo com a desvantagem de um gol no placar.

Na volta para o segundo tempo, não houve alterações nas duas equipes. Porém, se via claramente um Fulham disposto a buscar o empate. No entanto, não foi exatamente isso o que aconteceu.

Os Whites dominaram a posse de bola no começo da segunda etapa e atacaram mais o time do Swansea. Esta atitude ofensiva cottager deixava espaços para que o time galês pudesse sair no contra-ataque em velocidade.

De Guzmán aproveitou a falha da defesa e ampliou para o Swansea.
Porém, a pressão do Fulham não adiantou e o Swansea não precisou de nenhuma grande jogada pra ampliar a vantagem em Craven Cottage.

Em uma saída de bola que parecia tranquila, aos 51 minutos, o zagueiro Aaron Hughes recuou para o goleiro David Stockdale, que passou para Hangeland na entrada da área, onde o zagueirão não conseguiu dominar e deu a bola de presente para o espanhol Pablo Hernández, que tocou para o canadense Jonathan De Guzmán ajeitar e chutar forte para ampliar a vantagem do Swansea.



Bryan Ruiz desconta para o Fulham.
Pouco depois, aos 56 minutos, o Fulham ainda teve forças para esboçar uma reação e "esquentar" o clima do jogo. Numa bola cruzada por Riether e rebatida por quase todos os lados da área, Bryan Ruiz chutou da entrada da pequena área e fez seu merecido gol.

Com as esperança de volta, Martin Jol ainda tentou modificar o time em busca de, pelo menos, um empate. Aos 79, o iraniano Dejagah deu lugar ao colombiano Hugo Rodallega, no que parecia ser uma boa alteração.

Entretanto, aos 84 minutos de jogo, o técnico Martin Jol pareceu ter desacreditado da possibilidade de um empate e fez uma estranha substituição: o meio-campo Kerim Frei, um dos poucos bons nomes do Fulham na partida, deu lugar ao zagueiro Senderos. 
O Fulham ainda tinha pouca efetividade no ataque e, quando chegava com perigo, parava na defesa do Swansea e nas mãos do bom goleiro Tremmel. Ao apito final do árbitro Andre Marriner, a má fase do time de Jol continua e agora a equipe tem apenas uma vitória nos últimos 11 jogos pela Premier League.

Clique aqui e assista os melhores momentos de Fulham 1-2 Swansea, pela 20ª rodada da Premier League, no site da ESPN Brasil.

COME ON YOU WHITES!

Nenhum comentário:

Postar um comentário