Mais uma vez com emoção, Sidwell garante empate no fim: 2 a 2

Sidwell comemora gol aos 44 do segundo tempo
Os números de Fulham e Everton, na partida realizada neste sábado, pela 10ª rodada da Premier League, certamente não traduzem o que foi o jogo. O time de Liverpool teve até 70% de posse de bola em alguns momentos e finalizou mais de 20 vezes a gol, mas foram os Cottagers quem saíram com sabor de vitória: Steve Sidwell marcou, aos 44 da etapa final, o gol que decretou o placar de 2 a 2. O Fulham manteve o sétimo posto na tabela, agora com 15 pontos.

Martin Jol, com quase todos os titulares à disposição, optou por deixar Ruiz e Berbatov no ataque, enquanto que Rodallega, outrora titular, assistiu os 90 minutos do banco de reservas. Do banco, aliás, sairia o autor do gol salvador, conforme veremos a seguir.
Ruiz se aproveitou da sorte e abriu o placar
O jogo não podia começar melhor para os donos da casa. Aos oito minutos, Ruiz cobrou falta com perfeição e acertou a trave; na volta, a bola bateu no goleiro Howard e entrou, 1 a 0. O gol cedo, contudo, não intimidou o Everton. Pelo contrário: fez os visitantes massacrarem durante o restante do tempo.

Tanto que, um minuto após o gol, Schwarzer foi chamado a intervir numa defesa à queima-roupa, em chute de Fellaini. O Everton seguiu criando e Jelavic, Baines e Jagielka botaram o goleiro australiano a trabalhar. O primeiro tempo acabou com 12 chutes a gol dos visitantes, contra quatro do time local.

A etapa final seguiu o mesmo ritmo. Os Toffes seguiram pressionando e não tardaria a empatarem. Isso aconteceu aos 10 minutos: a marcação white falhou e Miralles foi à linha de fundo, cruzou e Fellaini, de primeira, mandou uma bomba no contrapé de Schwarzer, 1 a 1. A resposta cottager veio com Berbatov, que exigiu uma boa defesa de Howard logo em seguida.

Contudo, a chance do Fulham foi apenas uma. O Everton seguiu empilhando oportunidades até que, aos 26, não teve jeito. Após lançamento de Jagielka, Fellaini se livrou da marcação de Hughes e bateu firme, sem chances para o arqueiro. Com o placar adverso, Jol abriu o time e viu os visitantes acertarem a trave com Fellaini, aos 40 - na sobra, Baird salvou em cima da linha um chute de Naismith. No minuto seguinte, Schwarzer voou para espalmar uma nova tentativa do belga.
Camisa 7, de pé direito, empurrou para o gol 
Quando os fãs cottagers já achavam a derrota por 2 a 1 como um "bom" resultado devido à péssima atuação, o Fulham foi salvo por Sidwell. O volante, que entrara aos 23 minutos, aproveitou cruzamento de Riether e, da pequena área, desviou de direita para o fundo do gol.

O empate por 2 a 2 foi o sétimo jogo cottager consecutivo em que acontece um, ou mais, gols após os 35 minutos do segundo tempo. Uma prova de que, pelo menos até aqui, comemorar - ou lamentar - para o torcedor do Fulham só mesmo após o apito final. No próximo sábado, o time de Martin Jol em um difícil dérbi contra o Arsenal, fora de casa.

Fulham: Schwarzer, Riether, Hughes, Hangeland, Riise (Dejagah), Baird, Diarra (Petric), Duff, Kacaniklic (Sidwell), Ruiz e Berbatov.
Everton: Howard, Neville, Heitinga, Jagielka, Baines, Coleman, Osman, Fellaini, Pienaar, Mirallas (Naismith) e Jelavic (Distin).

Confira os gols do jogo aqui, direto do site TV Golo. Já aqui, alguns outros lances da partida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário