Repercussões: Southampton 2-2 Fulham

Kieran Richardson fez seu primeiro gol com a camisa do Fulham!
No domingo, o Fulham viajou até o St. Mary's Stadium para enfrentar o Southampton e mais uma vez, foi punido com um gol no final, empatando o jogo pelo placar de 2 a 2. Agora é a hora de vermos como foram as repercussões do jogo no Fulham e na imprensa.

Começamos pela imprensa, onde existe uma grande discussão sobre a atuação do árbitro do jogo, Mark Clattenburg. Para muitos veículos de comunicação, o juiz deixou de marcar uma falta do japonês Maya Yoshida em Giorgos Karagounis, ocorrida no lance anterior ao que originou o gol de empate do Southampton. 

Ainda na imprensa inglesa, houve um grande destaque para a atuação do zagueiro português José Fonte, autor dos dois gols dos Saints. Porém, também houve destaque para Kieran Richardson (foto), que substituiu o jovem Kacaniklic na segunda etapa e marcou seu primeiro gol com a camisa do Fulham.

Em entrevista após o jogo, o autor do gol cottager disse: "Eu pensei que o meu gol poderia ter sido o da vitória", admitiu Kieran ao fulhamfc.com. "Sascha (Riether) fez bem, ele veio pela direita e cortou para trás - foi uma grande assistência. E se a gente conseguir fazer jogadas assim na área, então eu vou marcar gols, que é o que eu quero fazer".


"Eu tive emoções mistas realmente. Estamos desapontados por não sair com os três pontos. Acho que jogamos muito bem no segundo tempo e todos no vestiário ficaram chocados por não conseguir a vitória. Mas não era para ser, nós conseguimos um ponto fora de casa e, no nosso próximo jogo, que será em casa (contra o Aston Villa) nós vamos tentar chutar e fazer gols de qualquer jeito".

Sobre o lance polêmico do jogo, Richardson falou: "Estou um pouco decepcionado com o empate", disse Kieran. "Eu fiz a falta do gol de empate, mas eu também fico um pouco frustrado porque deveríamos ter esta oportunidade alguns segundos antes, numa falta não marcada sobre Giorgos (Karagounis)".

Martin Jol e o técnico do Southampton Nigel Adkins
O técnico do Fulham, Martin Jol, também falou após o jogo: "Foi 100% falta", afirmou Jol sobre o lance polêmico envolvendo Karagounis. "Eu não sei por que o árbitro não apitou. E dois segundos depois, foi uma cobrança de falta para eles, mas isso acontece".

"Para conceder dois gols de bola parada, temos uma defesa normalmente bem organizada. Mas eu estava satisfeito com a solidez e a personalidade que o time mostrou na segunda etapa".

"Nós levantamos a cabeça e jogamos para pressionar. A bola chegou aos nossos melhores jogadores no segundo tempo e nós jogamos um bom futebol".

"Nós não jogamos bem no primeiro tempo, estávamos muito preocupados em não cometer erros. O nosso melhor jogador na primeira etapa, foi o nosso ala esquerdo (Alexander Kacaniklic), e ele era o jogador mais jovem em campo".

O Fulham só entra em ação novamente no dia 20 de outubro, quando receberá o Aston Villa em Craven Cottager. Até lá, Martin Jol espera poder contar com Dimitar Berbatov e Mladen Petric, que não enfrentaram o Southampton por lesão.

"Berbatov está muito próximo de retornar ao time", afirmou Jol. "Ele me disse na segunda-feira que ele iria jogar, mas em seguida, na sexta-feira, ele disse que não sabia se queria correr o risco".

"Ele e Mladen Petric passaram por um teste físico no domingo, em Londres. Se Petric tivesse sido aprovado, então ele poderia ter ficado no banco, ou no caso de Berbatov, poderia até ter começado o jogo, mas não foi o caso".

Opinião do blog: mais uma vez, o Fulham recua excessivamente e acaba sofrendo um gol no final do jogo. Esperamos que esta história não se repita no próximo jogo.

COME ON YOU WHITES!

Nenhum comentário:

Postar um comentário