Repercussões: Fulham 1-2 Manchester City




Petric voltou ao time e marcou. Porém não foi suficiente
Neste sábado o Fulham enfrentou o atual campeão inglês, o poderoso Manchester City, em Craven Cottage. Depois de um bom começo de jogo, conseguindo até abrir o placar, os Cottagers se encolheram na defesa e permitiram a virada do City.

E justamente por ter sido uma vitória conquistada nos últimos minutos da partida, a imprensa inglesa considerou dramático o resultado final. O City, que até então vinha sendo criticado por não fazer boas partidas, foi muito elogiado por ter “reencontrado seu futebol” e pressionou o Fulham durante boa parte do jogo.

Ruiz teve oportunidade, mas não conseguiu mudar o rumo da partida
Pelo lado do Fulham, a imprensa destacou que o time assustou os visitantes com boa jogada de Rodallega, além do pênalti. Depois disso, a equipe conseguia fazer uma boa marcação, e também contava com uma tarde inspirada do goleiro Mark Schwarzer, que fez ótimas defesas, e foi o destaque pelo lado dos Whites. Mas os Cottagers ficaram muito na defesa e abriram mão de tentar atacar, na opinião dos jornais.

A defesa do Fulham fez um bom jogo, segundo Martin Jol, mas no último instante houve uma falha fatal: “Eu iria chutar a bola ao invés tentar cabeceá-la. Foi uma tentativa ruim de tirar a bola”, comentou Jol. O manager lamentou a falha de Riise: “Eu acho que ele ficará desapontado porque o erro dele foi o que nos puniu”.

Sobre a partida, Jol também achou que o time ficou muito na defensiva, que não é o estilo de futebol praticado pelo Fulham: “Eles são um bom time, mas sempre há a possibilidade de se jogar futebol contra eles. Mas nós não conseguimos manter a posse de bola e jogar o nosso jogo, especialmente no segundo tempo”.

Aguero marcou o primeiro do City na partida
“Eles foram com mais vontade de fazer o gol e tudo pudemos fazer era se defender e defender. Não era nossa intenção fazer isso. Nós precisávamos manter a posse de bola e nós cansamos após 60 minutos. Não era o que nós queríamos (apenas defender), mas no próximo jogo nós tentaremos manter a posse de bola”.

Jol foi sincero em suas palavras finais: “Nós tivemos uma chance quando estava 1 a 1 com Bryan Ruiz, mas nós não podemos dizer realmente que merecíamos um ponto, mas por outro lado, quando chega-se tão perto (de conquistar um ponto) e eles marcam o gol com uma falha nossa, é um pouco frustrante”.

Mas houve um ponto positivo na derrota contra o City. Com a contusão de Berbatov, Mladen Petric começou novamente como titular, e manteve seu faro de gol: “Com certeza eu estou feliz de ter voltado a marcar. É sempre bom para o atacante fazer gols. Eu tive um bom começo no Fulham, mas eu tive uma pequena contusão. Eu estou feliz de estar de volta agora e com certeza estou feliz com meu gol, mas estou triste pois não vencemos”, disse o artilheiro.

O próximo desafio dos Cottagers será neste domingo, dia 7, contra o Southampton, fora de casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário