Preview: Fulham - Aston Villa



Depois das datas FIFA e as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, o Fulham volta a campo pela Premier League após praticamente duas semanas do empate frente ao Southampton, fora de casa. Agora, o desafio será o Aston Villa, em Craven Cottage, neste sábado (20), às 11h (horário de Brasília).

E, para esta partida, o torcedor Cottager pode ficar animado, assim como o manager Martin Jol. Tudo porque não há praticamente nenhuma baixa no elenco. Eu disse praticamente, pois há apenas a dúvida se Bryan Ruiz terá condições de ir a campo por conta de uma contusão na virilha sofrida durante jogo da Costa Rica, além de Simon Davies, ainda indisponível.


Programme Match de Fulham e Aston Villa na década de 70
Porém, há muitas voltas ao time. Começando pela zaga: Senderos está recuperado de contusão no joelho, e estará à disposição de Jol. No meio de campo, Diarra teve uma recuperação “milagrosa” de uma séria contusão no joelho e está pronto para entrar em campo, tendo boas chances de estar entre os 11 titulares.

Martin Jol destacou a rapidez da recuperação do jogador, que tinha possibilidade de ficar até fim do ano fora de combate: “Diarra está de volta e ele é quase um milagre. Eu pensava que ele pudesse ficar mais tempo, como três ou quatro semanas, ou mais. Ele precisou de uma operação, mas ele fez tudo que nós o dissemos nas últimas semanas, então ele pode voltar”.

Mladen Petric e Berbatov, que estavam com problemas físicos, estão de volta também. O búlgaro, que caiu nas graças da torcida com um avassalador começo, é nome praticamente certo entre os titulares. Dejagah, que teve dificuldades para entrar na forma ideal estipulada por Jol, também está à disposição, assim como Frei, que vem de recente contusão.


Última partida teve derrota dos Cottagers
Pelo lado do Aston Villa, o técnico Paul Lambert pode contar com o retorno do meio campista Stephen Ireland, que após praticamente um mês volta recuperado de um problema no braço, mas provavelmente não será usado desde o começo, por ainda não estar 100% fisicamente. Joe Bennett and Karim El Ahmadi estão à disposição também. Bennett estava com problema na perna e Ahmadi foi retirado do jogo de sua seleção (Marrocos), mas foi apenas por precaução.

Os desfalques são Darren Bent, que será preterido pelo técnico, e muitos dizem que por desavenças com Lambert. Richard Dunne continua fora por problemas na virilha.

Destaque por parte do Aston Villa, quem o time deve ficar é o compatriota e companheiro na seleção de Mark Schwarzer, Brett Holman. Ele foi contratado nesta temporada e vem tendo bastante destaque. O goleiro Brad Guzan também é destaque e tem sido convocado constantemente pela seleção americana, demonstrado muito talento.

Berbatov é a grande esperança de gols do Fulham
O Fulham leva desvantagem no confronto, tendo vencido 18 e sofrido 21 derrotas (foram 21 empates). Pior que isso, nos últimos seis jogos o Fulham não conseguiu vencer os rivais deste fim de semana (três derrotas e três empates).

O técnico Jol declarou sobre o jogo: “Eu acho que eles estão numa falsa posição na Premier League. Se você olhar a qualidade deles e sistema deles, eles tentam dominar a posse de bola, e eles tem muitos jogadores de qualidade para enfrentar os adversários”.

OPNIÃO DO BLOG: O Aston Villa vêm fragilizado por campanhas ruins e por também não ter um bom desempenho na atual temporada. Mesmo assim, tem jogadores perigosos. Contudo, se o Fulham conseguir impôr sua superioridade técnica, sairá com a vitória. 

Provaveis escalações:

FULHAM: Schwarzer; Riether, Hughes, Hangeland, Riise; Duff, Sidwell, Baird (M. Diarra), Kacaniklic ; Berbatov, Rodallega.

ASTON VILLA: Guzan; Lowton, Vlaar, Clark, Bennett; Albrighton, El Ahmadi, Delph, Holman; Agbonlahor, Benteke.

Nenhum comentário:

Postar um comentário