Notícias Cottagers


Meio de semana sem jogos para o Fulham, mas nem tudo está parado em Craven Cottage: vamos ver o que aconteceu durante a semana dos Whites.
ZAMORA X JOL

Zamora e Jol em tempos de paz
Uma das grandes polêmicas da semana foi a declaração de Bobby Zamora. O ex-atacante cottager afirmou que um dos motivos para ter saído do Fulham foi o fato de não conseguir olhar “olho a olho” com o manager: “Sim, eu deixei (o Fulham) porque eu não olhava olho no olho com Jol”.

Zamora ainda deu a entender que esse foi um dos motivos pelo qual outros jogadores como Etuhu, Murphy, Dempsey, Dembele e Andrew Johnson deixaram o clube: “Muitos jogadores não estão felizes, mas é isso”.

Jol não se pronunciou sobre a declaração, mas recebeu apoio do recém-contratado Karagounis. “Ele é um treinador muito experiente, que quer jogar futebol da maneira certa”, ressaltou.

Karagounis
Por falar em Karagounis, o meio-campista está perto de sua forma ideal. O grego participou da Eurocopa e por isso teve um período de férias maior, e com isso demorou um pouco mais para entrar em forma. Ele entrou em poucos minutos na última partida contra o City. “Eu me sinto bem e eu tenho trabalhado duro. Eu participei do jogos do time reserva também para ter ritmo de jogo. O principal objetivo agora é participar do jogo, mas eu me sinto bem e fisicamente estou pronto", disse.

Karagounis também comentou sobre sua estreia: “Foi ótimo fazer minha estreia na Premier League pelo clube, embora esteja naturalmente desapontado por perder o jogo”.

Ele também falou sobre as diferença de como as pessoas reagem com o futebol na Grécia e na Inglaterra. “Na Grécia, se você é o vencedor você é como um deus, se você é o perdedor você é nada. Os torcedores ingleses são muito bons, mas eles são mais controlados. Se você vence eles ficam felizes, mas se você perder ainda está tudo bem, eles permitem que você vá pra casa. Os gregos são muito ferozes”.

Kerim Frei próximo do retorno
Quem está prestes a voltar é o jovem promissor Kerim Frei. O jovem winger, que na temporada passada esteve em 25 jogos do clube, recuperou-se de uma lesão que sofreu durante um jogo pela sua seleção nacional e voltou aos treinamentos na semana passada. Com isso, a dor de cabeça está com Martin Jol, que além de ter Alex Kacaniklic e Damien Duff atuando na posição, ainda tem os recém-contratados Ashkan Dejagah e Kieran Richardson - próximos também de suas condições físicas ideais.

Momento delicado de Grygera
Grygera em sua primeira contusão no Fulham
O lateral direito de 32 anos Zdenek Grygera foi contratado em 2011 junto à Juventus. Porém, mesmo há um bom tempo no clube, o tcheco pode não ser muito lembrado pelos torcedores. Isso porque após pouco tempo no Fulham, num jogo contra o Tottenham em Craven Cottage, em novembro, o jogador sofreu uma ruptura nos ligamentos do joelho e ficou de fora pelo restante da temporada. Após se recuperar, Grygera voltou ao time reserva para tentar uma vaga no time principal e estender seu contrato, que está no final. Tudo normal até aí, a não ser pelo fato de ele ter sofrido uma nova lesão na coxa. Triste momento para o jogador que tem um histórico grande de lesões.

A despedida de Jimmy Bullad
Jimmy Bullard atuando pelo Fulham
E outro jogador com um histórico de lesões muito ruins deu adeus ao futebol nesta semana: Jimmy Bullard, que teve passagem pelo Fulham entre 2006 e 2009. Meio campista de qualidade, fez seu primeiro gol pelos Cottagers em seu segundo jogo, contra o Bolton - em um pênalti nos últimos minutos, fato que deixou o treinador na época, Chris Coleman, tão entusiasmado que o fez declarar: “Foi o melhor £2 milhões (valor despendido na contratação do jogador) que já gastamos”.

Porém, o jogador teve três lesões sérias em seu joelho, o que não tirou o brilho se sua passagem em Craven Cottage: com seus gols de falta e lances de bola parada, ajudou o Fulham a permanecer na Premier League na temporada 2008/2009.

Depois de sair do clube na temporada 2009, Bullard foi para Hull City e Ipswich até integrar o elenco do MK Dons na última janela de transferências. Mas, nesta semana, decidiu se aposentar:

“Neste verão eu sabia que eu queria mostrar às pessoas o que eu posso dar, mas o que eu penso com minha cabeça forte e o que eu posso fisicamente são duas coisas diferentes. Minha cabeça diz o que eu posso fazer, mas meu corpo diz: ‘Não Jim, você não pode'".

Jimmy Bullard também jogou pelo Wigan, onde também teve destaque, além de Peterborough, Gravesend e West Ham (apesar de neste não ter entrado em campo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário