Internacionais Cottagers: Riise marca e Noruega vence nas eliminatórias

Riise foi decisivo para o time norueguês
Fechada mais uma data FIFA, é hora de conferir como foi o desempenho dos atletas cottagers ao redor dos quatro cantos do mundo. Quem mais tem motivo para sorrir é John Arne Riise. O lateral norueguês marcou, de pênalti, o gol que garantiu a vitória contra a Eslovênia. Destaque também para a Irlanda, de Stephen Kelly, que realizou amistoso em Craven Cottage.



Diante de um público verdadeiramente pequeno no estádio do Fulham, os irlandeses não tiveram problemas para fazer 4 a 1 sobre Omã, seleção que folgou na rodada das eliminatórias asiáticas. O próximo compromisso do time verde promete ser complicado: é contra a Alemanha, pelas eliminatórias, em outubro.
Kelly (2) jogou os 90 minutos do amistoso da Irlanda
Falando em eliminatórias, a Noruega se recuperou da decepcionante derrota para a Islândia na estreia. Em Oslo, bateram a Eslovênia por 2 a 1 e se juntaram a outros três times com três pontos. O triunfo não veio sem sofrimento: Suler abriu o placar para os visitantes aos 17 minutos. Dez minutos depois, Henriksen empatou. Já nos acréscimos da partida, um pênalti para a Noruega foi assinalado pelo árbitro; Riise bateu e garantiu o desafogo dos Vikings. Brede Hangeland também atuou.

Já a Irlanda do Norte tem fortes motivos para se preocupar. Após a derrota para a Rússia, a equipe - que contou mais uma vez com Aaron Hughes e Chris Baird - parou nas boas defesas do goleiro Joubert e ficou no 1 a 1 com Luxemburgo, em Belfast. Desta forma, os norte-irlandeses somam um ponto e viajarão para Portugal, em outubro, já pressionados.
Irlanda do Norte, de Hughes (E), frustrou seus torcedores em Belfast 
Pressionado também está o time de Mark Schwarzer. O goleiro da Austrália bem que tentou, mas não impediu a derrota para a Jordânia (2 a 1), na terceira rodada da fase final das eliminatórias da Ásia. Com dois pontos, os Socceroos estão em penúltimo no grupo B. O Japão, com 10, já disparou na ponta. Faltam cinco rodadas.

Na CONCACAF, situação igualmente complicada vive a Costa Rica, de Bryan Ruiz. Mais uma vez, os Ticos perderam para o México (desta vez, 1 a 0) e caíram para o terceiro lugar do grupo B, com quatro pontos - um a menos que El Salvador. Os mexicanos, com 12, já se garantiram no hexagonal final. Faltando dois jogos para cada, os costarriquenhos fazem confronto direto pela classificação contra os salvadorenhos, em San Salvador, na próxima jornada.

Nas categorias de base, também vários cottagers entraram em campo. Três deles na última rodada do qualificatório para a próxima Eurocopa sub-21: o suíço Pajtim Kasami, o finlandês Lauri Dalla Valle e o galês Josh Pritchard. Apenas um venceu. A Suíça fez 3 a 0 sobre a Estônia e terminou em segundo no grupo 5, atrás apenas da Espanha. Ambos avançaram para os playoffs que decidirão vagas para a competição que acontece no ano que vem, em Israel.

Os outros dois cottagers se viram eliminados das disputas. Na chave 2, a Finlândia fez 3 a 1 em sua visita à Lituânia, mas terminou apenas em quarto lugar. Já Gales fez feio: levou 5 a 0 da República Tcheca e ficou no penúltimo lugar do grupo 3.

Por sinal, o futebol galês anda em tempos de crise. Se o sub-21 levou 5 a 0 e o profissional perdeu de 6 a 1 para a Sérvia, o sub-19 também acabou derrotado. Em amistoso, George Williams atuou no revés de 3 a 1 para a Alemanha. Em outros amistosos sub-19, Sean Kavanagh (Irlanda 1 a 1 com a Letônia), Jack Grimmer (Escócia levou 2 a 1 da Holanda) e Omri Altman (Israel 4 a 4 com a Ucrânia) também entraram em campo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário