Fulham FC Brasil entrevista Michael Ziton

Michael Ziton (agachado, junto a mascote Goldie)
"Inglês de nascimento e cottager de coração"
Retomando nosso projeto de entrevistas, hoje fugimos um pouco das opiniões jornalísticas que estamos habituados a ver e trazemos até vocês, a visão de um torcedor inglês sobre o Fulham FC.

Estamos falando de Michael Ziton, torcedor cottager de 57 anos e que reside em Londres desde sempre, sendo frequentador assíduo dos jogos do clube em Craven Cottage."Mick", como prefere ser chamado, foi-nos indicado pelo nosso colaborador Anselmo Portes e, em sua entrevista ao blog, conseguiu nos mostrar um pouco da visão de um típico torcedor inglês sobre o Fulham.

Fulham FC Brasil: Quais são seus principais ídolos, dos jogadores que vestiram a camisa cottager?
Michael Ziton (Mick): Dos velhos tempos: Johnny Haynes, George Cohen, Alan Mullery, George Best e Rodney Marsh. Da última década: Edwin Van dar Sar, Louis Saha, John Collins, Jimmy Bullard, Steed Malbranque...

FFCBR: Quais jogos você pode lembrar como inesquecíveis assistidos em Craven Cottage?
Mick: A vitória sobre a Juventus por 4x1 na UEFA Europa League, a vitória sobre os Spurs por 3x2 quando perdíamos por 0x2 no primeiro tempo (no Loftus Road, quando dividíamos o mando de campo com o QPR). A vitória sobre o Chelsea por 1x0 com o gol da vitória sendo marcado por Luís Boa Morte. E a vitória sobre o Arsenal por 2x1, em 2006.

FFCBR: Qual a maior alegria que o Fulham já lhe proporcionou? E a maior tristeza?
Mick: As maiores felicidades foram chegar na final da FA Cup em 1975 e da UEFA Europa League em 2010. Perder ambos os jogos foram momentos tristes, mas provavelmente os piores momentos foram as vezes que o clube foi rebaixado, quase ficou de fora da Liga Inglesa (as divisões abaixo da League Two, são denominadas como "Non-League") e também quando quase faliu.

FFCBR: Ao final da última temporada, o time perdeu várias peças de ataque. O que esperar das novas contratações para o setor?
Mick: Estou muito preocupado com o potencial de marcar gols já que Clint Dempsey provavelmente vai para o Liverpool. Entretanto Petric e Rodallega chegaram. Petric tem marcado muitos gols nos amistosos de pré temporada e Rodallega está fora de forma no momento.

FFCBR: Você acha que jovens jogadores como Briggs, Frei, Gecov, Kacaniklic e Kasami podem ser o futuro do clube londrino?
Mick: Há também o garoto italiano Marcello Trotta, Marcel Gecov foi vendido e os dois homens de meio-campo, Kerim Frei e Alex Kacaniklic, devem fazer uma boa temporada 2012/2012.

FFCBR: Para você, qual o principal rival cottager: QPR ou Chelsea? Qual o sentimento do fã ao encarar estes clubes?
Mick: O QPR, porque devemos nos manter a frente deles, já que eles têm nosso antigo treinador Mark Hughes e também dois jogadores, Bobby Zamora e Andy Johnson. O Chelsea está sempre muito forte e precismos de um desempenho excelente para vencê-los.

FFCBR: Até na vez em que chegou à final da Liga Europa, o Fulham usou várias vezes times reservas na disputa da competição continental. Para você, o clube deveria repensar esta ideia e ir sempre com força máxima?
Mick: O principal objetivo do Fulham é se manter na Premier League e portanto se isso significa escalar um time mais fraco [na Europa League] para conseguir, então que seja assim.

FFCBR:  Como você vê o papel do Fulham neste tipo de torneio?
Mick: O Fulham não se classificou esse ano, então os jogadores podem estar mais descansados para a disputa da Premier League e das Copas Inglesas.

FFCBR: Do atual time cottager, quais jogadores você destacaria e diria que teriam condições de jogar em um clube de maior visibilidade?
Mick: Clint Dempsey e Moussa Dembele são muito bons e teriam de condições de jogar até mesmo em grandes clubes.

FFCBR: Na sua opinião, falta investimento de Mohammed Al-Fayed para que o Fulham tenha um desempenho aceitável simultaneamente, na liga nacional e nas copas europeias?
Mick: Não, já que sem Al-Fayed o Fulham não teria nenhum sucesso!

FFCBR: Falando nisso, o que você pensa sobre a gestão de Al Fayed?
Mick: Muito bom, ele é meu herói!

FFCBR: Deixe um recado para os cottagers brasileiros e a todos os nossos leitores.
Mick: Quem me dera se o Fulham pudesse jogar um futebol maravilhoso como o dos brasileiros!! Obrigado pela entrevista.

Entrevista: Equipe Fulham FC Brasil.
Tradução: Anselmo Portes.

COME ON YOU WHITES!

Nenhum comentário:

Postar um comentário