Escalação confusa e derrota merecida em Old Trafford

Rooney foi o diferencial que Dempsey não conseguiu ser no jogo.
Foto: fulhamfc.com
Poucas vezes na história, o Fulham conseguiu vencer o Manchester United dentro de Old Trafford. E nesta rodada a história não foi diferente, no jogo válido pela 30ª rodada da Premier League.



Os cottagers viajaram até Manchester nesta segunda-feira com o objetivo de conseguir, ao menos, um bom empate contra o líder do campeonato. Os Red Devils, por sua vez, precisavam da vitória para se manter na liderança.


O técnico Martin Jol mandou a campo uma escalação pra lá de estranha, com Etuhu e Murphy no banco, dando lugar a Diarra e Frei na titularidade do meio-campo cottager. A escalação do jovem suíço poderia dar mais velocidade aos contra-ataques do Fulham, mas o fato de Dembele jogar mais recuado, como um volante, é ainda algo inexplicável.


Conforme esperado, o Fulham foi muito pressionado durante toda a primeira etapa e tentava sair em eventuais contra-ataques, principalmente com Dempsey. Durante os 15 minutos inciais, a dupla de ataque do United, formada por Rooney e Welbeck, deu muito trabalho para a defesa do Fulham e o goleiro Mark Schwarzer.


Aos 19 minutos, Clint Dempsey criou uma das poucas chances de gol cottager no jogo, mas a bola acabou parando nas mãos do goleiro David De Gea.


A defesa cottager resistiu bravamente a pressão dos Red Devils, até os 42 min, quando em um cruzamento vindo do lado esquerdo de ataque, Riise falhou e a bola sobrou para Evans, que tocou para Wayne Rooney abrir o placar em Old Trafford. Ao final da primeira etapa, o time da casa foi para o vestiário com a vantagem de um gol no marcador.


Na segunda etapa o jogo não foi diferente, ou seja, o ataque do Manchester United contra a defesa do Fulham. Os cottagers tentavam sair nos contra-ataques, mas sem levar muito perigo a defesa dos Red Devils.


O técnico Martin Jol fez algumas mudanças no decorrer da segunda etapa, colocando o capitão Danny Murphy e o atacante Bryan Ruiz nos lugares de Diarra e do garoto Frei. As alterações deram um pouco mais de força ofensiva aos londrinos, mas não conseguiram fazer o time igualar o marcador no "Teatro dos Sonhos".


Com a partida se encaminhando para o final, um lance polêmico poderia ter mudado a história do jogo a favor do Fulham: o costarriquenho Bryan Ruiz lançou Murphy na cara do gol e o capitão cottager foi claramente derrubado dentro da área, mas o juiz não marcou o pênalti, que seria a grande oportunidade de empate dos whites.


E, no apito final, o Fulham foi vencido pelo Manchester United pelo placar de 1 a 0. Um resultado que garante os red devils na liderança da Premier League, mas não altera a classificação da equipe white, que é 13º colocado com 36 pontos.

COME ON YOU WHITES!



Confira o gol do jogo aqui, no site da ESPN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário