O Fulham que gostamos de ver: virada no fim e vitória sobre os Gunners

Zamora marcou pela primeira vez nos últimos três meses
Os fãs cottagers agradecem Bobby Zamora. Se em nove dos últimos 20 jogos o Fulham levara um gol a partir dos 44 minutos do segundo tempo, desta vez foi tempo de conquistar uma incrível vitória nos acréscimos. O centroavante marcou, aos 47, o gol que bateu o Arsenal por 2 a 1, pela 20ª rodada da Premier League - resultado que levou os fãs à loucura em uma bela noite de futebol em Craven Cottage.


Zamora sequer estava cotado para ser relacionado. Com um problema no tendão de Aquiles, as prévias apontavam para ele seguir fora do time. Contudo, conseguiu uma rápida recuperação e comandou o ataque cottager ao lado dos wingers Dembele e Ruiz. Orlando Sá, titular em Norwich, deixou o time para a entrada de Sidwell, reforçando a marcação no meio.

O primeiro tempo foi de domínio quase que completo do Arsenal. Antes de dez minutios, Gervinho criou duas oportunidades, mas seus chutes foram muito altos. Com mais posse de bola e sempre rondando a área, foi sem surpresa que os visitantes abriram o placar aos 20 minutos: Ramsey levantou na área e Koscielny, livre, cabeceou para o fundo da rede. Dois minutos depois, o Fulham escapou de levar o segundo graças a Stockdale, que fez duas ótimas defesas no mesmo lance.
Livre, Koscielny abre o placar
Os mandantes não trocaram jogadores para o começo da etapa final, mas mudaram de atitude. Com a marcação mais adiantada, o time local conseguiu encurralar o Arsenal. A primeira chance veio com Sidwell, num chute de longe que assustou o goleiro Szczesny. Pouco depois, Senderos escorou cruzamento de Murphy e a bola passou rente à trave.

O Fulham já merecia o empate e perdeu mais uma chance aos 20 minutos, quando Ruiz levantou para Dempsey; o americano ganhou de Mertesacker na bola aérea e cabeceou muito perto do gol. Aos 29, Szczesny fez milagre defendendo com o joelho um chute de Ruiz. Os donos da casa já contavam com Frei no lugar de Murphy, o que deixou a equipe ainda mais ofensiva. Por outro lado, aos 34, Djourou foi expulso por agarrar Zamora perto da área e deixou o Arsenal com um a menos.
Sidwell (E) marcou gol de empate
Mais encolhido do que nunca, os Gunners cederem o empate aos 39. Após escanteio, Szczesny tapeou, a bola sobrou com Senderos, que mandou para o meio da pequena área e Sidwell apareceu para desviar para o fundo do gol, 1 a 1. O que já era bom ficaria ainda melhor nos acréscimos.

Aos 47 minutos, Dempsey levantou na área, Mertesacker cortou parcialmente e a bola sobrou para Zamora pegar de primeira, sem chances para o goleiro visitante. Gol que enlouqueceu os fãs cottagers e deu a primeira vitória do Fulham sobre o Arsenal desde 2008. Além disso, os Whites agora podem dizer que estão invictos há quatro rodadas - apesar de contabilizar três empates.

No próximo dia 7, o desafio dos comandados de Martin Jol será o Charlton, pela terceira fase da Copa da Inglaterra, em Craven Cottage. Sete dias depois, voltam a campo pela liga inglesa, contra o Blackburn, fora de casa. O Fulham tem agora 23 pontos, na 13ª posição.

Fulham: Stockdale, Kelly, Senderos, Hangeland, J. Riise, Sidwell, Murphy (Frei), Dembele, Dempsey, Ruiz e Zamora.
Arsenal: Szczesny, Djourou, Mertesacker, Koscielny, Coquelin, Song, Arteta, Ramsey (Squilacci), Walcott (Rosicky), Van Persie e Gervinho (Benayoun).

Fotos: Fulham FC e BBC

Confira os gols da incrível vitória cottager aqui, direto do site da ESPN Brasil.

2 comentários:

  1. que vitoria, essa é pros jogadores e torcedores dormim muito bem, vitoria boa q da moral pros proximos jogos

    ResponderExcluir