Repercussões: Chelsea 1-1 Fulham

Stockdale foi decisivo no jogo em Stamford Bridge. Foto: Fulham FC
O Fulham voltou a mostrar o poder da equipe, e toda sua tradição, e conseguiu um empate (até surpreendente para muitos) em Stamford Bridge. Algo muito destacado na mídia foi a disciplina tática dos comandados de Martin Jol, que, segundo a BBC, além de terem sido firmes na defesa, ainda criaram boas oportunidades, enfrentando um jogo de igual para igual com os anfitriões, principalmente no primeiro tempo.

Outro destaque foi o goleiro Stockdale, que praticou defesas impressionantes e garantiu o empate cottager nos minutos finais, diante da pressão dos Blues. Para o técnico Martin Jol, as boa atuações dos Whites já vem ocorrendo há algum tempo, principalmente com os times do Big Five.

"Nós tivemos bons resultados contra o Arsenal, Liverpool e Bolton recentemente. A única partida que foi decepcionante foi o Manchester United, na semana passada". Eu acho que hoje, contra o Chelsea, mostramos novamente que podemos mostrar um jogo muito bom", disse Jol. "Durante a primeira metade tentamos jogar o nosso futebol e isso foi nosso objetivo principal. Acho que fomos a melhor equipe na primeira etapa".

"Eles marcaram e isso foi um grande baque, mas retrucamos com uma qualidade ainda maior, então marcamos e isso nos deu um impulso ainda maior. No fim, tentamos jogar atrás, e isso poderia nos ter custado muito, mas não foi o que aconteceu. Acho que merecemos esse ponto", completou o manager.

Para essa partida, Martin Jol promoveu a participação de Kerim Frei, grande jóia Cottager. O holandês explicou o porquê de ter colocado o jovem atacante: "Eu pensei que nós poderíamos causar problemas a eles pelos flancos e é por isso que eu dei a Frei sua estréia na Liga. Eu sei que qualquer equipe na Inglaterra vai ter um problema com ele jogando contra. Fiquei muito satisfeito com Kerim. Ele jogou aqui antes na Carling Cup, quando deveríamos ter vencido. Ele foi um dos melhores em campo naquela noite e estava em minha mente - 'talvez ele poderia fazê-lo novamente'".

Martin Jol tambem explicou a razão de ter optado por Orlando Sá, ao invés de seus principais atacantes, Andy Johnson e Bobby Zamora. "Sá tinha que jogar porque Bobby Zamora e Andrew Johnson ficaram lesionados. Zamora teve de desistir por causa de uma lesão no tendão de Aquiles e Andrew saiu na mesma sessão de treino há dois dias com uma lesão na virilha."

Segundo o técnico, a lesão mais séria é a de Zamora, enquanto AJ não causa maiores preocupações. "Bobby tinha este problema para cinco ou seis semanas e um problema de Aquiles é sempre um problema para um jogador de futebol. Já a lesão de Andy é diferente e esperamos que ele esteja de volta em uma semana e pode estar apto para este fim de semana".

Já Damien Duff é outra preocupação. "Damien saiu ontem com um problema na panturrilha, que ele teve durante seis ou sete semanas". O irlandês deve perder também o próximo jogo do Fulham, que será contra o Norwich City, sábado, fora de casa.

Um comentário:

  1. Foi um grande resultado para o Fulham, que prejudicou o Chelsea na briga pelo título.

    Abraços

    Conexão Paulista

    ResponderExcluir