O pênalti cottager mais doloroso que já vi


O título deste post resume muito meu sentimento quando houve o apito final do jogo entre Fulham e Chelsea, nesta segunda, encerrando a 27ª rodada da Premier League. O empate sem gols no clássico de SW6 por pouco não foi vitória dos Whites, não fosse uma penalidade perdida por Clint Dempsey aos 48 minutos do segundo tempo. O resultado manteve o Fulham em 12° lugar, agora com 31 pontos.
.
O técnico Mark Hughes optou por tirar John Pantsil da lateral-direita, após mais um gol contra do ganês na rodada anterior. Com isso, Carlos Salcido entrou no time pela esquerda, deixando Chris Baird na direita. De resto, os mesmos 10 que empataram contra o Aston Villa.

.
Foi um jogo sem maiores emoções até os acréscimos. O Chelsea teve sempre mais posse de bola, mas o trio ofensivo dos visitantes, com Anelka, Malouda e Torres levaram pouco perigo a Mark Schwarzer. Em um desses momentos, Torres cortou pro meio e chutou para segura defesa do "Aussie". Depois, o espanhol recebeu lançamento da defesa, mas errou na hora de arriscar a conclusão.
.
Os Whites marcavam e os Blues atacavam. Este ritmo se manteve na etapa final. Na melhor chance, Lampard cruzou da direita e Essien cabeceou rente à trave direita. O Fulham foi criar uma jogada de perigo só pelos dez minutos finais. Foi quando Gera, que entrara no lugar de Murphy, cruzou para Davies - que, por sua vez, substituiu Johnson - cabecear por cima.
.
A partida ganhou contornos dramáticos mesmo nos três minutos de acréscimos. Dempsey investiu sozinho contra a marcação de David Luiz e caiu na área. O árbitro Mike Dean apontou pênalti.
.
Sem o cobrador oficial, Murphy, o próprio Dempsey foi para a cobrança. E, de perna direita, acabou acertando um chute fraco, que Petr Cech defendeu. Na sobra, o americano ainda arriscou um voleio sem direção. O pênalti que manteve o tabu cottager de não vencer o Chelsea há cinco anos. E que fez os fãs em Craven Cottage voltarem para casa com o sentimento de derrota.
.
No domingo, o Fulham volta a jogar em casa. O desafio será pelas oitavas-de-final da Copa da Inglaterra, contra Wigan ou Bolton. Por sinal, o time de Mark Hughes segue invicto como mandante em 2011.
.
Atualização: a imagem acima mostra Didier Drogba posicionado dentro da área no momento da cobrança de Dempsey. Uma irregularidade ignorada pelo juiz Mike Dean. E aí?
.
Fulham: Schwarzer, Baird, Hughes, Hangeland, Salcido, Sidwell, Murphy (Gera), Duff, Dempsey, A. Johnson (Davies) e Dembele (Gudjohnsen).
Chelsea: Cech, Ivanovic, Terry, David Luiz, Cole, Essien, Ramires, Lampard, Malouda, Torres (Drogba), Anelka (Kalou).
.
Você confere os principais momentos do clássico de SW6 aqui, no site da ESPN Brasil.

Um comentário:

  1. Vi partes do jogo e depois os melhores momentos.

    Até o lance do pênalti só tinha dado Chelsea. Apesar de ser torcedor do Fulham, acho que não seria um resultado justo se tivéssemos vencido.

    E o Dempsey, que tinha sido nosso herói em vários outros jogos, foi o vilão nesse. Futebol tem dessas coisas.

    COYWs!!!

    ResponderExcluir