Especial Europa League, Ep. 4: Derrota na Rússia e vaga garantida na fase de grupos


Foto: Daily Mail

No capítulo anterior relembramos o primeiro jogo contra os russos do Amkar Perm, no qual o Fulham venceu por 3 a 1 e levou a vantagem de dois gols para o jogo de volta no país da copa do mundo de 2018, onde na época mal sabíamos o quão importante seria essa vantagem conquistada em Craven Cottage, para a classificação do Fulham à fase de grupos.

O jogo que colocou o Fulham na fase de grupos foi realizado no dia 27 de Agosto de 2009, com o bom público de 20 mil pessoas no Zvezda Stadium, na cidade Perm que fica localizada no nordeste da parte européia da Rússia.

O Fulham chegou a Rússia desfalcado, sem Andrew Johnson, Danny Murphy, Bobby Zamora e Paul Konchesky, que ficaram em Londres no departamento médico do Fulham, com isso as opções de Roy Hodgson já eram limitadas, mesmo antes de Clint Dempsey ser deixado de fora na última hora por precaução.

Como resultado dos desfalques, o 11 incial do Fulham que vinha jogando junto desde a eliminatória anterior estava praticamente desmantelado. Este jogo foi o primeiro esboço da formação que faria sucesso no decorrer da competição, pois haviam lugares na equipe para as contratações de verão Stephen Kelly (na lateral-esquerda), Bjorn Helge Riise (meia-direita) e Damien Duff (meia-esquerda / winger). Enquanto isso, Erik Nevland começou isolado na frente no lugar deixado por Andrew Johnson.

No primeiro tempo de jogo o Fulham conseguiu segurar o time do Amkar Perm, que veio pra cima buscando reverter o resultado de Craven Cottage e levou perigo ao gol de Schwarzer em algumas oportunidades com o perigoso atacante Kushev.

Já no segundo tempo o Fulham criou algumas oportunidades com Duff e Nevland, mas continuava sendo pressionado pelo Amkar, sempre com a referência do atacante Kushev. Aos 67’ Hodgson fazia a primeira alteração no time do Fulham, saía Nevland para a entrada de Diomansy Kamara, a alteração melhorou o ataque do Fulhma no jogo, mas não o suficiete para marcar um gol.

Faltando 15 minutos para acabar o jogo Hodgson resolve aumentar a força ofensiva, tirando Bjorn Helge Riise para a entrada do coreano Ki-HyeonSeol, alteração que novamente não conseguiu resultados significativos.


No último minuto, porém, com alguns torcedor já se dirigindo para as saídas, o Amkar consegue o gol que havia desejado a noite toda. Um cruzamento da direita encontrou Kushev que cabeceou firme, sem chances para o goleirão Mark Schwarzer, pra levantar a torcida no Zveda Stadium e criar dramáticos três minutos de acréscimos para o Fulham.

No apito final, apesar da derrota tudo acabou bem com o resultado de 3 a 2 para o Fulham no placar agregado, missão cumprida e vaga garantida na fase de grupos da UEFA Europa League.

Semana que vem mostraremos aqui no blog o que o sorteio reservou para o Fulham e a estréia dos cottagers na fase de grupos.



COME ON YOU WHITES!

Um comentário:

  1. Era um Fulham ainda desacreditado na UEL...Depois virpu o "surprising Fulham"! Que bom relembrar

    ResponderExcluir