Boa atuação, mas o sexto jogo sem vencer



Na que talvez tenha sido a atuação mais consistente do Fulham desde a chegada de Mark Hughes, a derrota para o Arsenal por 2 a 1 no Emirates acabou tendo um gosto amargo neste sábado, pela 16ª rodada da Premier League. Mesmo com Schwarzer praticando verdadeiros milagres, os Cottagers tiveram boas oportunidades até mesmo para vencer, mas viram Samir Nasri ser decisivo para os Gunners.
.
Os problemas do Fulham começaram já na escalação inicial. Sem Salcido, Mark Hughes optou por Matthew Briggs, zagueiro, que faria então sua segunda partida como titular no clube neste campeonato. Na lateral-direita, Pantsil voltou ao time e cometeu os mesmos erros que o fizeram perder a posição para Baird.
.
Os primeiros minutos foram de intensa pressão dos donos da casa. Destaque para uma defesa à queima-roupa de Schwarzer contra Arshavin, que surgiu livre na pequena área depois de levantamento na área. Acuado, o Fulham parecia que não resistiria muito tempo. Assim foi: aos 13', Arshavin encontrou Nasri sem marcação; o francês deixou Hangeland e Hughes no chão antes de mandar uma bomba de canhota, 1 a 0.
.
Os visitantes tentaram então sair mais para o jogo. O resultado era um desespero nos contra-ataques em velocidade do Arsenal, que perdeu chances de ampliar com Nasri e Song. Contudo, em uma de suas primeiras chegadas com perigo, o Fulham empatou aos 30 minutos. Kamara dividiu com Koscielny na entrada da área, passou para Dempsey, e este devolveu para o senegalês finalizar na saída de Fabianski, 1 a 1. Pouco antes, o Fulham efetuara sua primeira troca, com Briggs - constantemente batido por Nasri - saindo para a entrada de Baird.
.
O próprio Kamara teve a chance de botar os Whites na frente minutos depois. A marcação do Arsenal falhou e o camisa 15 saiu livre frente a frente com o arqueiro polonês, que praticou bela defesa.
.
O Arsenal veio com tudo em busca da vitória na etapa final. Na melhor chance, Arshavin driblou Dempsey e Baird, mas sua conclusão parou na perna de Schwarzer. O Fulham não ficou apenas na defesa: Gera quase marcou de cabeça, mas a defesa afastou quando Fabianski já estava batido. E justamente quando os visitantes tinham um relativo domínio das ações, os Gunners garantiram o triunfo.
.
Samir Nasri apareceu aos 30 minutos para uma das jogadas mais bonitas de sua carreira. Recebeu de Van Persie, invadiu a área cottager a dribles, passou pela marcação de Pantsil, deixou Schwarzer no chão e empurrou pro gol. O gol desmoronou com as ambições do Fulham, que tentou o empate no base do abafa - no último lance, Gera chutou de longe e Fabianski espalmou -, mas não conseguiu.
.
Apesar da boa atuação, os números da temporada dos comandados de Mark Hughes seguem de mal a pior. Em 17º lugar (duas vitórias, nove empates e cinco derrotas) e sem vencer há seis partidas, o time não entrou na zona de rebaixamento nesta rodada graças ao saldo de gols. O próximo desafio é o Sunderland, em Craven Cottage, no próximo sábado.
.
Foto: Fulham FC



Arsenal v Fulham

Nenhum comentário:

Postar um comentário